Zulmira Ferreira está novamente de luto: "Têm sido dias de muita dor"

Jesualdo Ferreira e a mulher perdem amigo de longa data, dias depois da morte da irmã do técnico, vítima de um incêndio.
Zulmira e Jesualdo Ferreira
Zulmira e Jesualdo Ferreira
22 mai 2020 • 11:23
Os últimos dias têm sido de grande sofrimento para Zulmira e Jesualdo Ferreira. Depois da morte trágica da irmã do treinador do Santos, Maria Manuela, de 80 anos, na sequência de um incêndio na sua casa, em Mirandela, no final de abril, o casal chora agora a morte de "um amigo de longa data", Henrique Freitas, vítima de um ataque cardíaco. "Foi outro choque. Têm sido dias de muita dor. Não está a ser um período nada fácil de ultrapassar", confidencia Zulmira, que entretanto conseguiu um voo de regresso para Portugal, enquanto o técnico permanece no Brasil.

"Os trabalhos no Santos devem começar entretanto, aliás, já começaram as reuniões. Eu tive que vir a Portugal porque o meu visto estava a terminar", explicou a empresária, admitindo que lhe está a custar estar separada do marido numa altura tão delicada. "Cheguei no sábado [há uma semana] e penso ficar até dia 20. Ele é um homem forte e agora já está melhor. Mas foi duro, ele era muito próximo da irmã, era como se fosse uma mãe para ele e não estava preparado para perdê-la, muito menos da forma trágica que foi. Além disso, não pôde viajar para despedir-se...", lamenta Zulmira Ferreira, emocionada.

Regresso a Portugal
Em Portugal, a mulher de Jesualdo Ferreira diz sentir-se estranhamente insegura. "Parece que lá no Brasil estava numa bolha. Estava há mais de 60 dias de quarentena, num condomínio fechado, ia às compras lá ao lado, e recebíamos a visita de um médico do clube regularmente. Aqui, desde que cheguei, sinto-me perdida, mas é normal".
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo