Bárbara recusa acordo com Carrilho

Juíza sugeriu que ex-casal dividisse a guarda dos filhos.
A carregar o vídeo ...
Bárbara recusa acordo com Carrilho
05 mar 2016 • 12:13
Rita Montenegro
Na audiência para regulação do poder paternal dos filhos, realizada ontem de manhã no Campus de Justiça, em Lisboa, o advogado de Bárbara Guimarães opôs-se ao acordo – proposto pela juíza Lídia Gamboa e pelo procurador – de guarda partilhada de Dinis, de 12 anos, e Carlota, de cinco.

Com a apresentadora da SIC ausente, a proposta foi bem recebida por Manuel Maria Carrilho, como deixou bem claro o seu advogado. "Estamos a lutar por um acordo. Vamos ver. Continua a ser tudo muito difícil, mas temos esperança", disse Nuno Gonçalves da Cunha à saída da audiência. Já Pedro Reis, representante de Bárbara Guimarães, frisou: "A minha intenção não é fazer acordo. Pode ser que se faça, mas não é a minha intenção".

Segundo o 'Correio da Manhã' apurou, a juíza Lídia Gamboa não aceitou que Dinis fosse representado por um advogado diferente dos dos pais, como foi proposto. Ainda assim, a juíza nomeou outro representante que também terá estado de acordo com a sugestão de guarda partilhada na audiência de ontem.

Se chegarem a acordo, Bárbara Guimarães e Manuel Maria Carrilho terão de dividir a custódia dos filhos, que passam a estar uma semana com a mãe, seguida de outra com o pai. Esta situação terá a duração de seis meses, sendo que, após este tempo, o tribunal voltará a avaliar o caso.

Para já, o processo ainda não está finalizado e a próxima sessão deverá acontecer em abril.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo