“A Judite estava à minha frente e não me falou”, diz Manuela Moura Guedes

Antiga jornalista conta que se afastou da pivô depois de esta ter discordado da sua ida à TVI para comentar a morte de Medina Carreira.
A jornalista Judite de Sousa
A jornalista Judite de Sousa
Judite Sousa, Cristina Ferreira, André Sousa Bessa, emoção, filho
Manuela Moura Guedes, direto, programa , Barca do Inferno, RTP 1
A jornalista Judite de Sousa
A jornalista Judite de Sousa
Judite Sousa, Cristina Ferreira, André Sousa Bessa, emoção, filho
Manuela Moura Guedes, direto, programa , Barca do Inferno, RTP 1
21 abr 2018 • 02:03
Vânia Nunes
Judite Sousa assume que viu alguns amigos afastarem-se depois da morte do filho. Um exemplo foi Manuela Moura Guedes. "Não falamos há cerca de ano e meio. Nunca mais falámos", revelou a jornalista de 57 anos em entrevista à ‘TV Guia’.

E acrescentou: "A morte do meu filho foi transformada num festival mediático. A verdade é que, passado o festival mediático, as coisas acabaram um bocadinho por voltar ao que eram…". Contactada pelo CM, Manuela Moura Guedes conta uma versão diferente. 

"Que fique claro que eu jamais contaria esta situação se a Judite não viesse agora falar do assunto. Mas a verdade é esta: há cerca de um ano, quando morreu Medina Carreira, convidaram-me para ir à TVI falar porque tinha sido eu a levá-lo para comentar no jornal. Aceitei e fui pela primeira vez à redação desde que deixei de lá trabalhar. 

Toda a gente veio cumprimentar-me e fez uma grande festa. A Judite estava à minha frente e não me falou. Ficaram todos surpreendidos e eu ainda mais", conta. "Depois soube que na reunião de alinhamento ela disse que não concordava com a minha ida à TVI. Deveria querer ser a única a falar sobre Medina Carreira... É muito triste e sinto-me magoada".

"Não tentei suicidar-me"     
"Não tentei suicidar-me. Num certo sábado, já não me lembro o dia, estava muito deprimida (...) e exagerei na medicação", explicou Judite Sousa, que perdeu o filho há quatro anos.

Judite Sousa à TV Guia

‘‘Quando morre um filho, começa-se a morrer devagar"

‘‘As pessoas não estão para suportar as angústias dos outros"

‘‘Tive uma infância traumática"

"A maioria dos psiquiatras é uma fraude. Só sabem receitar medicamentos" 

Amigos falham evento     
Depois da morte de André Sousa Bessa, a 29 de junho de 2014, alguns amigos mostraram o seu apoio a Judite Sousa e falaram com a imprensa sobre o assunto. Foi o caso de José Eduardo Moniz e José Alberto Carvalho. No entanto, atualmente, a relação que mantêm com a pivô da TVI parece não ser tão próxima como no passado. No início do mês, por exemplo, quando Judite Sousa lançou o seu blogue pessoal nenhum dos dois esteve presente.

Casamento de fachada
Judite Sousa conta que só manteve o casamento com Fernando Seara, que acabou com uma traição, para que o filho, André, "fosse criado num ambiente familiar estável". "Já não havia comunicação há muitos anos entre nós. Não havia cumplicidade", revela. "Era uma relação sofrida. Tenho pena". Ainda assim simulava viver um amor feliz. "Representei muitas vezes". Contactado pelo CM, Fernando Seara recusou fazer comentários.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo