Ágata sobre separação: "Somos sempre os últimos a saber"

Artista soube da infidelidade do ex-companheiro através de uma amiga.
Ágata e o ex-marido, Francisco Carvalho
Ágata
Ágata
Ágata
Ágata
Ágata e o ex-marido, Francisco Carvalho
Ágata
Ágata
Ágata
Ágata
30 out 2019 • 06:00
André Filipe Oliveira
Ao fim de quase três meses, Ágata confirmou a separação do presidente do Desportivo de Chaves, Francisco Carvalho. "É verdade, separei-me. Não estava à espera. Somos sempre os últimos a saber. Lá fiquei eu sem o meu Francisco. Fui apanhada de surpresa", começou por dizer em conversa com Júlia Pinheiro.

O casal estava afastado há vários meses, devido à mudança da cantora de Chaves para Lisboa. Acabou por saber, mais tarde, de uma relação extraconjugal do ex-companheiro por terceiros.

"Ligou-me uma amiga de Chaves e disse-me que ele andava com uma fulana 33 anos mais nova do que eu. Não sabia. Telefonei [ao Francisco] e perguntei-lhe e ele disse que sim, que era verdade", acrescentou.

Embora tenha sido "traída", a artista revelou que mantém com o pai do filho mais novo, Francisco, de 22 anos, uma boa relação: "Não mando no coração de ninguém. Acho que ele ainda me adora. É uma pessoa que eu prezo e adoro. Vou estar ligada a ele a minha vida inteira, temos um filho em comum. Falamos todos os dias. Se eu não ligo um dia, ele pergunta logo porque não liguei."

Descarta, para já, a possibilidade de voltar para o ex-companheiro: "Acho que os homens transmontanos não gostam de dar o braço a torcer. Depois de eu me sentir ofendida, eles ainda acham que tenho de correr atrás, pedir desculpa e ajoelhar-me. Eu acho que não, também tenho a minha dignidade. Deixo-me andar... Linda." Apesar de estar sozinha, Ágata, de 59 anos, mantém o ânimo e a garra que a caracterizam. "Acho que renasci das cinzas, como a Fénix. Estou à espera de todos os bons resultados para a minha vida. Já mereço", garantiu.

A residir em Lisboa, junto da irmã Dolores, a artista tem-se agarrado aos vários projetos que vão surgindo. A música é sua grande paixão e tem surpresas anunciadas para o próximo ano. No campo do amor, Ágata não fecha portas a novas paixões. "Não vou ficar eternamente sozinha", completou com um sorriso rasgado.

"Estive sozinha"
No final de 2017, Ágata foi diagnosticada com um cancro na bexiga. Fez quatro cirurgias e vários tratamentos de quimioterapia localizada. "Uma pessoa que tem uma doença destas começa a dar valor a outras coisas. Tenho pena que [o Francisco] não tivesse estado ao meu lado, porque não esteve. Estive sempre sozinha."
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo