Ana Rocha de Sousa faz revelações sobre a violação que sofreu aos 17 anos

Atriz recordou o momento em que foi abusada na adolescência "de uma forma muito brusca, repentina e agressiva"
Ana Rocha
Ana Rocha
24 jun 2021 • 19:22
A atriz e realizadora Ana Rocha de Sousa, de 42 anos, recordou um dos episódios mais dramáticos da sua vida em conversa com Júlia Pinheiro. A artista falou da violação que sofreu quando tinha apenas 17 anos. 

A atriz conta ter sido atacada "de uma forma muito brusca, repentina e agressiva". "Acho honestamente que a minha própria história não é um bom filme", lamentou.

Ana Rocha de Sousa conta como tudo se passou. "Estava nesse dia a passar com os meus pais quando passei e estava um cartaz em como aquela pessoa ia estar ali a fazer uma sessão de autógrafos e eu achei que era uma boa oportunidade para agradecer umas perguntas que lhe tinha feito. Ia só agradecer", contou. 

"Quando eu sou chamada no fundo da fila ele não tinha ideia quem era. Quando cheguei junto dele para pedir o autografo e falar, disse que eu era muito bonita", recordou a artista sobre o momento em que conheceu o abusador. 

Dias mais tarde, retribuiu uma chamada e combinou um encontro com o homem. 

"Eu tenho culpa de ter lá ido. Durante muitos anos vivi com essa culpa e achava que podia ter sido um equívoco. Mas não. Não há o menor equívoco", começou por dizer sobre o momento do abuso, que descreve como um "ataque sexual" que não "consegue descrever". 

"Eu não disse que não mas o meu corpo disse que não. Eu não me mexi, eu petrifiquei", disse sobre o momento do ataque. "Eu não me senti violentada. Eu fui violentada. Não existe a menor possibilidade desta pessoa não ter percebido que me violentou", disse.

A atriz recordou ainda a frase do abusador quando a viu fugir nua após o momento do abuso: "Eu não fiz nada".  

Sobre a identidade do abusador, Ana Rocha esclareceu que "não pode dizer o nome" devido a questões jurídicas. Apenas frisou que é um homem bastante mais velho.

Durante anos, Ana Rocha optou por não contar aos pais o abuso que sofreu por medo de culpa e vergonha. 

25 anos após o delito, Ana revelou que quebrou o silêncio sobre o abuso que sofreu para dar voz ao tema e apoiar outras mulheres que sofrem com o mesmo drama.  
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo