Angélica Jordão desespera por encontrar as cinzas da filha: "Perdi a esperança e toda a minha fé"

Lua nasceu às 23 semanas sem vida
Angélica  Jordão chora a morte da bebé Lua
Angélica Jordão
Angélica Jordão
Angélica Jordão
Angélica Jordão
Angélica Jordão
Angélica  Jordão chora a morte da bebé Lua
Angélica Jordão
Angélica Jordão
Angélica Jordão
Angélica Jordão
Angélica Jordão
01 jun 2021 • 12:34
Angélica Jordão está a viver dias de verdadeiro terror! Depois de ter dado à luz a sua filha Lua sem vida às 23 semanas e 3 dias a 5 de maio, este sábado, 29 de maio, roubaram-lhe vários pertences, incluindo as cinzas da menina.

Desde então que a cunhada de Diogo Piçarra tem feito apelos nas suas redes sociais de forma a recuperar a urna da filha, mas até agora sem sucesso.

Esta terça-feira, Angélica deixou uma mensagem aos seguidores onde relatou que continua sem novidades. "Infelizmente até agora não foi encontrada a urna da Lua. Liguei para os aterros sanitárias da Gaia e do Porto foram atenciosos e disseram que iam ficar com atenção mas não tinha sido encontrado nada! Neste momento infelizmente perdi a esperança e perdi toda a minha fé", garantiu.

Aquando do nascimento da menina, Angélica disse à 'Vidas' que a sua fé estava abalada. "Até já me pergunto: 'Será? Será que existe realmente Deus. Será que de facto existe uma alma? Será que é mesmo o fim?'", contou. Mas após os últimos acontecimentos, a irmã de Mel Jordão confessa que já não tem fé.

Recorde-se que a ex-concorrente de 'A Quinta', da TVI, estava no Porto na companhia de Sofia Sousa, antes de rumarem até o Santuário de Fátima, quando o carro da "mãe guerreira" foi assaltado. Para além de terem levado a urna com as cinzas da Lua, roubaram roupa, o passaporte de Angélica Jordão, entre outros bens.






Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo