As manobras perigosas de Donald Trump

O regresso do presidente dos Estados Unidos à Casa Branca foi digno de um reality show. Mas o pior foi quando disse: “Não tenham medo da Covid. Nem deixem que domine as vossas vidas”
Donald Trump
Melânia Trump
Donald Trump
Melânia Trump
11 out 2020 • 14:15
Donald Trump regressou esta semana à Casa Branca, após um breve internamento hospitalar por estar infetado com o novo coronavírus. De volta à residência oficial, o presidente dos Estados Unidos, de 74 anos, não pára de gerar polémica.

"Não receiem a Covid. Não deixem que domine as vossas vidas", escreveu o presidente norte-americano no Twitter, poucas horas antes de abandonar o Hospital militar Walter Reed, em Maryland. "Eu fiquei à frente. Liderei. Sei que há um risco, há perigo, mas tudo bem. Agora estou melhor e talvez esteja imune, não sei. Saiam à rua, tenham cuidado", aconselhou, acrescentando: "Sinto-me melhor do que há 20 anos!" Palavras que preocuparam os especialistas em saúde pública.

CHEGADA PERFEITA
O regresso de Donald Trump à Casa Branca foi digno de um reality show. O presidente subiu a escadaria do edifício de máscara e esperou que o helicóptero ‘Marine One’, que o transportou do hospital, abandonasse o relvado para lhe fazer continência. Logo depois, tirou máscara e colocou-a no bolso. De acordo com a CNN, já depois de ter entrado na residência oficial, voltou a sair para regravar o seu regresso.

O presidente vai continuar o tratamento na Casa Branca e será acompanhado 24 horas por uma equipa de médicos e enfermeiros, à semelhança da mulher, Melania, que também está infetada. Desde que foi diagnosticada, a primeira-dama, de 50 anos, tem permanecido na residência de Washington. "Sinto-me bem e continuarei a descansar em casa", escreveu no Twitter.

"Como já devem ter lido, ela é um pouco mais nova do que eu, apenas um pouco, e está a reagir como é estatisticamente suposto", disse Trump.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo