Atletas despidos por causa solidária

Há cerca de cem estudantes apoiados pelo Fundo Social de Emergência.
Ecília Machado, atleta da Seleção Nacional de corta-mato
calendário, solidariedade, solidário, atletas, Fundo Social de Emergência
Foto: Direitos Reservados
13 dez 2017 • 01:30
É apresentado esta quarta-feira, no Estádio Municipal de Braga, o resultado da quarta edição do calendário solidário da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM).

Para além de atuais e antigos alunos da UMinho, o calendário apresenta também ‘modelos’ de outras universidades, como Porto e Nova, de Lisboa, e até uma espanhola: Rocio Sánchez Estepa, campeã mundial universitária de karaté em 2016 e medalha de bronze no Mundial sénior de 2014.

Quando foi convidada para participar nesta ação solidária, a campeã não hesitou e referiu que se trata de "uma excelente forma de ajudar outros estudantes universitários".

A AAUM coloca esta quarta-feira à venda uma edição de 800 calendários, a cinco euros cada e cuja receita reverte para o Fundo Social de Emergência da Universidade que, todos os anos, apoia cerca de uma centena de estudantes de famílias muito carenciadas.

"A Universidade do Minho recebeu no ano passado 6754 candidaturas à atribuição de bolsa e foram aprovadas 5542. Para além disso, 144 estudantes candidataram-se ao Fundo Social de Emergência, tendo 98 deles sido apoiados", disse ao CM Nuno Gonçalves, autor das fotografias do calendário e dinamizador da iniciativa.

"Já vamos na quarta edição e entre as receitas da venda do calendário e outros donativos que recebemos no âmbito do projeto já angariámos 18 mil euros, o que serviu para ajudar muitos estudantes", sublinhou.

A abertura a modelos de outras academias e outros países acontece, diz Nuno Gonçalves, "porque a solidariedade ultrapassa os muros da universidade".
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo