Bárbara Bandeira perseguida por fã há um ano: "Estou com medo"

Jovem cantora alertou os admiradores sobre o "pesadelo" que vive em segredo.
Bárbara Bandeira
Bárbara Bandeira
Bárbara Bandeira
Bárbara Bandeira
Bárbara Bandeira
Bárbara Bandeira
Bárbara Bandeira
Bárbara Bandeira
20 dez 2019 • 21:57
Bárbara Bandeira usou as redes sociais para denunciar a perseguição de um fã, que dura há mais de um ano. Nervosa, a jovem cantora começou por descrever, em vídeo, a situação que está a viver.

"Há um rapaz que provavelmente tem alguma fixação. Sei que ele já esteve em psiquiatras. Manda-me mensagens há muito tempo. Já bloqueei duas ou três páginas deles. As mensagens já falam em suicídio. Além de meter a sua vida em causa, ele foi um bocado agressivo e instável quando me viu, o que causou uma situação muito desagradável, tanto para mim como para as pessoas que trabalhavam e trabalham comigo."

A temer pela própria segurança, a filha de Rui Bandeira decidiu partilhar este tormento com os fãs através do Instagram. Só nesta plataforma acumula mais de 550 mil seguidores. 

"O facto de ele continuar com esta fixação, mesmo depois de ter sido chamado à atenção é algo que me preocupa. O meu trabalho é totalmente público e toda a gente pode vir aos meus concertos. Vou ter um concerto no dia 23 e não sei o que pode acontecer. Se ele aparecer. Visto que ele não é uma pessoa equilibrada", apontou.

Bárbara lembrou o primeiro encontro que teve com este fã, que aconteceu há um ano durante uma sessão de autógrafos, no centro comercial em Almada.

A carregar o vídeo ...
Artista denunciou episódios através das redes sociais.



"Uma semana antes desse dia, o meu pai chegou a casa e disse que um rapaz tinha ido ter com ele no final de um concerto a dizer que as minhas músicas eram para ele. Disse que eu tinha uma relação com ele. O meu pai desvalorizou. Contou-me essa história ao almoço e eu ri-me."

"Na FNAC, um segurança veio chamar-me a dizer que tinha lá um rapaz que queria falar comigo. Cheguei ao pé dele e disse para tirarmos uma fotografia. Ele muito sério disse: 'Não sabes quem eu sou?' Eu disse: 'Não faço ideia. Era suposto?'. Ele começou a ficar um bocado nervoso. Citou músicas minhas a dizer que eram para ele. Estava fora do controlo. Nada do que ele dizia fazia sentido. A minha mãe e o segurança pediram-lhe para sair. A minha mãe chegou a falar com a mãe desse rapaz ao telefone, que tinha feito quase 400 quilómetros de autocarro para vir à FNAC. Começou a ficar nervoso ao pé da minha mãe também e teve de ser expulso. Ainda voltou e ficou a olhar para mim", continuou.

Desesperada, a filha de Rui Bandeira decidiu, agora, descrever as características físicas deste admirador para outros fãs o impedirem de se aproximar. "Já bloqueei duas ou três páginas de Instagram desse rapaz e ele não para de criar páginas e enviar-me mensagens a dizer que não vai ficar sem mim. Como eu já vi esta pessoa a tornar-se agressiva e descontrolada, senti-me na obrigação de falar convosco e pedir a vossa ajuda. Estou com medo, na verdade. Se virem um rapaz estranho, com uma cicatriz no rosto. Tenham atenção ao que ele está a fazer. Chamem o segurança, só que eu não consigo avisar todos os seguranças de quem ele é. Eu não sei o que é que este rapaz pode fazer. Temo que ele possa alguma coisa a si próprio, que me possa fazer algum a mim."

Até ao momento, Bárbara Bandeira não recorreu a ajuda da Polícia para resolver a situação.

Caso proceda a uma queixa formal nas autoridades policiais, Bárbara poderá conseguir que seja aplicada uma medida de coação a este fã que o impeça de se aproximar. 

Em Portugal, já várias figuras públicas denunciaram ataques abusivos por parte dos admiradores. Joana Cruz, Patrícia Tavares, António Manuel Ribeiro (UHF) foram alguns dos visados.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo