Bárbara Guimarães desabafa sobre o cancro e deixa mensagem a Carrilho: "Deve-me um pedido de desculpas"

A apresentadora falou com Daniel Oliveira no programa 'Alta Definição'.
Bárbara Guimarães em 'Alta Definição'
Bárbara Guimarães em 'Alta Definição'
Daniel Oliveira e Bárbara Guimarães em 'Alta Definição'
Daniel Oliveira e Bárbara Guimarães
Bárbara Guimarães em 'Alta Definição'
Bárbara Guimarães em 'Alta Definição'
Daniel Oliveira e Bárbara Guimarães em 'Alta Definição'
Daniel Oliveira e Bárbara Guimarães
09 mar 2020 • 14:34
Bárbara Guimarães esteve à conversa com Daniel Oliveira no programa 'Alta Definição' ontem, dia 7 de março.

A apresentadora está de regresso à SIC, onde vai abraçar o comando do novo programa '24Horas' e protagonizou o programa especial onde desabafou sobre as fases mais duras da sua vida: o divórcio de Manuel Maria Carrilho e o cancro da mama que travou durante dois anos.

"Eu nunca tinha pensado que isto pudesse acontecer. Nós achamos sempre que somos invencíveis, que só acontece aos outros. Mas quando é connosco, não estamos nada a espera, nada", afirma em relação ao cancro, sobre o qual surpreendeu ao revelar que soube da doença através de um e-mail. 

"Hoje em dia recebes as notícias muitas vezes sem ser pelo médico, é pelo mail. Eu senti que algo não estava bem. Fiz as consultas, fiz a biópsia, essa biópsia foi para o laboratório, e depois fui apanhada de surpresa, no meu mail, sozinha em casa. Só pensei: "O que é isto? Eu tenho um cancro", e não deve ser bom, porque é invasivo, é forte. Fiquei sem chão", desabafou, sobre o momento doloroso, revelando que depressa ligou à mãe para contar o que se passava.

Bárbara admite que teve medo da especulação, e foi por isso que decidiu anunciar publicamente que travava uma luta contra o cancro da mama. "Eu vou vencer, vou travar isto, com todas as ferramentas que tenho, e isto vai ter um fim", pensou.

O rosto da SIC confessa o quanto foi difícil contar aos filhos, que acabaram por a acompanhar nas sessões de radioterapia a que teve de se submeter todos os dias. "Começa a fazer parte da rotina. É como beber café, todos os dias. Sempre os protegi muito, e esta doença acabou por me fazer deixar essa proteção de lado e pensar que se tenho que fazer radioterapia, e é rápido, eles têm de vir comigo", contou. 

Sobre o divórcio que atravessou de Manuel Maria Carrilho, que lhe valeu um longo e duro processo na justiça, Bárbara acredita que isso a desagastou tanto a nível físico e emocional, que teve relacionado com o cancro que a abalou. "Acho que tudo teve a ver com um período grande, em que me divorcio, recorro à justiça porque foi o que achei necessário para travar determinadas situações. A lentidão da justiça é algo duríssimo, porque é um sofrimento a duplicar todo o processo que se desenrola nos tribunais. A dor que se sente, por mim, por todos aqueles que estavam comigo e que me queriam salvar...", recorda. "Quando soube que estava doente, só pensei que andei aqui a pôr para dentro o meu sofrimento, as minhas dores, sofri pelos meus filhos e por mim, e como foi tão interior, tive que expelir isso. E foi dessa maneira, ter um cancro de mama. Estou a libertar tudo o que é mau", afirmou.

"A alma é a maior dor, mas o corpo reage", disse ainda, realçando que o pior que enfrentou foram as dores que sentia e o facto de não conseguir fazer o que sempre fez.

Ainda sobre o ex-companheiro, com quem lutou na justiça durante seis anos, Bárbara admite, indiretamente, que lhe deve um pedido de desculpas. "Deve-me um pedido de desculpas quem nunca as vai pedir", respondeu a Daniel Oliveira, quando questionada sobre se esperava esse pedido por parte de alguém.

No entanto, a apresentadora mostra-se tranquila com isso: "Já não preciso que peça, sei que não vai pedir, e está resolvido por dentro".

Bárbara Guimarães mostra-se radiante por voltar à antena nacional, e agradece a Daniel Oliveira pela receção que lhe tem feito. Por sua vez, o diretor de programas da SIC acabou por presenteá-la com um ramo de flores. 

"Venho com muita força e vontade de estar aqui. São quase dois anos fora do trabalho", garantiu.

Daniel não hesitou em perguntar se Bárbara tinha a certeza que este dia iria chegar. "Sim, com algum nervosismo e alguma expectativa de pensar: será que vou conseguir? Mas sim vou voltar, vou fazer o meu trabalho", afirmou, sobre o que pensava enquanto lutou contra a doença que lhe foi diagnosticado em agosto de 2018 e a afastou da televisão.

"É um prazer, é tão bom regressar", terminou, sem esconder a felicidade. 

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo