Bárbara Guimarães tramada pelo próprio pai

O ex-político safa-se da condenação porque afinal não havia escultura no local onde Bárbara diz ter sido agredida.
Bárbara Guimarães
Bárbara Guimarães no festival Nos Alive
Foto: Direitos Reservados
16 mar 2019 • 01:30
João Bénard Garcia
Oex-marido da apresentadora Bárbara Guimarães, de 45 anos, voltou a ser absolvido na Justiça da prática de um crime de violência doméstica.

O tribunal provou que ex-ministro da Cultura Manuel Maria Carrilho, de 67 anos, não ameaçou, em outubro de 2013, a estrela da SIC, afirmando que a atirava por umas escadas abaixo, que esta bateria numa escultura do pai, João Antero Guimarães, e que iriam todos ao seu funeral.

A juíza Joana Ferrer Antunes, que voltou a julgar o processo por determinação dos juízes desembargadores do Tribunal da Relação de Lisboa, considerou válidas as declarações de duas testemunhas ouvidas no processo e que acabaram por contradizer a estrela da SIC: o pai da apresentadora e autor da polémica escultura; e Ironia Vizitadora, a empregada do casal.

Em tribunal ambos garantiram não existir qualquer escultura ao fundo das escadas, local onde alegadamente Carrilho teria ameaçado de morte a ‘ex’.
Mais sobre
Newsletter
topo