Beauté condenado a pagar 16 mil euros a jovem

Cliente de 16 anos diz ter sofrido queimadura de segundo grau no salão de Eduardo Beauté, mas este recusa pagar indemnização.
Eduardo Beauté
Beauté, indemnização, condenação, cabeleireiro, queimaduras
Foto: João Santos
07 mar 2017 • 01:13
Vânia Nunes
Eduardo Beauté foi condenado a pagar uma indemnização de 16 mil euros a uma cliente, mas garante que não irá cumprir a sentença, alegando que está a ser alvo de "oportunismo" e recusando responsabilidades no caso.

A queixa foi apresentada em 2012 pela mãe de uma jovem de 16 anos que foi ao cabeleireiro do hair-stylist fazer madeixas mas acabou por sair do espaço com uma queimadura na cabeça. A jovem foi assistida no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde lhe foi diagnosticada uma queimadura de segundo grau. Depois de ter tentado um acordo com Eduardo Beauté, em vão, Adozinda Melo seguiu para a Justiça.

Em agosto de 2015, o tribunal de primeira instância deu razão à mãe da jovem e o cabeleireiro foi condenado a pagar-lhe 16 mil euros. Beauté recorreu para o Tribunal da Relação, que em setembro confirmou a decisão.

Em comunicado, o ex-marido de Luís Borges garante que, no momento, a cliente não se queixou, e que o produto usado não é passível de causar queimaduras de segundo grau. Beauté afirma ainda que a jovem apenas tentou tirar "proveitos financeiros" da situação.

"Tenho a consciência tranquila. Pese embora tenha sido condenado, decisão esta que não consigo compreender, não irei assumir esta responsabilidade, pois ao fazê-lo estaria assumir tal facto", fez saber.
Mais sobre
Newsletter
topo