Bill Cosby condenado por abuso sexual a menor ocorrido em 1975

Agressão aconteceu na Mansão da Playboy, em Los Angeles. Ator terá que pagar 474 mil euros à vítima.
Bill Cosby faltou à sessão de julgamento na qual foi condenado a pagar indemnização
Bill Cosby faltou à sessão de julgamento na qual foi condenado a pagar indemnização
Foto: Lusa
23 jun 2022 • 01:30
Carolina Cunha
O ator norte-americano Bill Cosby, de 84 anos, foi condenado por abuso sexual a uma menor, de 16 anos. O caso remonta a 1975, na Mansão da Playboy, em Los Angeles, e o processo civil foi apresentado em 2014.

A condenação final foi proferida esta quarta-feira pelos jurados do condado daquela cidade, que decidiram a favor de Judy Huth, que agora tem 63 anos. À queixosa, o ator terá de pagar uma indemnização de 474 mil euros. Huth diz que o ator, na altura com 30 anos, lhe deu bebidas alcoólicas, que tentou tocar-lhe apesar de ela ter negado, e que a obrigou a praticar atos sexuais.

Em tribunal ficou provado que Cosby provocou de forma intencional o contacto sexual com a vítima, que sabia que esta tinha menos de 18 anos e que a sua conduta foi motivada por interesse sexual não natural ou anormal num menor.

O ator não se apresentou no julgamento, nem testemunhou pessoalmente, mas foram mostrados depoimentos em vídeo, de 2015, nos quais negou qualquer contacto com a queixosa.

Atualmente, continua a negar as alegações. Os advogados de Cosby afirmaram que o artista conheceu Judy quando gravava um filme na Califórnia, em abril de 1975, e que a levou para a Mansão da Playboy alguns dias depois.

A sentença surge um ano após Cosby ter saído da prisão, na Pensilvânia, onde estava a cumprir pena por uma condenação semelhante, entretanto revertida.
Mais sobre
Newsletter
topo