Blaya defende-se de críticas por "ser mãe e mexer a bunda"

A cantora continua a mostrar-se 'despida' de preconceitos nas redes sociais.
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya e a filha de dois anos
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya
Blaya e a filha de dois anos
16 jun 2020 • 16:22
Blaya voltou a mostrar-se sem 'papas na língua' em relação às críticas de que continua a ser alvo nas redes sociais, como já tem feito anteriormente. 

Foi numa publicação em defesa das mulheres divulgada no Instagram que a cantora não hesitou em reagir e deixar o seu parecer.

A publicação em questão defendia que as mulheres não têm que ser alvo de críticas por ações como "estar sentada sem ter as pernas cruzadas ou bem fechadas", "ser solteira e ser feliz sem andar à caça de homem", "sair de casa sem maquilhagem", "arrotar", "estar numa relação aberta", "usar decotes, saias curtas ou calções", "não querer casar", "estar sozinha no café", "ir jantar só com um amigo tendo namorado", entre outras tantas coisas, no objetivo de reforçar a ideia de que a mulher é livre de fazer o que quer sem ter receio dos julgamentos alheios.

"Ser mãe e mexer a bunda", defendeu Blaya, referindo-se a si mesma, mostrando que não tem que ser alvo de críticas por o fazer.

A artista, que é mãe de uma menina de dois anos, Aura, carinhosamente tratada pela mãe como Lau, mostra-se várias vezes ousada nas redes sociais, sem pudores de mostrar o corpo ou de dançar de forma sensual. 

Apesar dos milhares de seguidores também deixarem elogios à sua performance, Blaya não fica indiferente às centenas de críticas que ainda recebe e já reagiu várias vezes a comentários desagradáveis publicamente.

"33 anos a quebrar estereótipos. Ps: comentas merdas e vais com o car***", escreveu recenemente Blaya numa publicação onde exibiu os dotes para a dança enquanto abanava o 'bumbum'.

A carregar o vídeo ...
Blaya abana o 'bumbum' em dança sensual


Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo