Bruno de Carvalho recorda ataque à academia de Alcochete

Ex-presidente do Sporting questiona sobre qual seria o seu objetivo com a autoria do crime se depois ganharia “zero” com ele.
Bruno de Carvalho
Bruno de Carvalho
07 jan 2022 • 01:30
Vânia Nunes
Bruno de Carvalho comentou, em conversa com os colegas do ‘Big Brother Famosos’ (TVI), o ataque à academia do Sporting em Alcochete, em 2018, altura em que era presidente do clube.

“O que é que eu ganhei com Alcochete?”, perguntou, numa troca de ideias com o DJ Hugo Tabaco. “E por que é que se comete um crime para ganhar zero? Já percebeste que quem ganhou está lá. Não percebeste, sabes porquê? Porque és do Sporting”, atirou. Tabaco saiu em defesa de Frederico Varandas, por achar que era a ele que Bruno de Carvalho se referia. “Eu não te estou a dizer que é o Frederico. Eu não estou a falar em nomes. Mas um crime não é ‘como, quem, porquê e onde’? Explica-me o porquê… porque é maluco. Isso é fácil.”

Na altura, 40 encapuzados entraram na Academia de Alcochete e agrediram elementos do plantel. Bruno de Carvalho foi acusado da autoria moral do crime, mas em março de 2019 o Ministério Público considerou não ter ficado provado o seu envolvimento no caso. Ao longo da conversa no ‘BB’, o ex-presidente falou ainda daquela que considera ter sido a sua conduta. “Sabes que violência eu incuti no desporto? Zero. E depois eu sou um gajo que incute violência! E sabes porquê? Chama-se sportinguistas, são tolos e não estão habituados a pensar”, afirmou Bruno de Carvalho.

“Eu fui expulso do clube e vocês nem quiseram ouvir. Eu fui condenado em duas Assembleias Gerais e vocês nem quiseram ouvir […]. Eu não consegui ir à Assembleia Geral defender-me, as pessoas decidiram a suspensão e a expulsão sem me ouvir. Vocês não mereceram nada do que eu fiz”, concluiu.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo