Carlos ‘perde trono’ para Rihanna

Cantora foi declarada heroína nacional no seu país.
Cerimónia assinalou fim da influência colonial britânica e o início de uma nova república
Cerimónia assinalou fim da influência colonial britânica e o início de uma nova república
Foto: Reuters
02 dez 2021 • 01:30
A pequena ilha de Barbados, no lado oriental das Caraíbas, proclamou-se na passada terça-feira uma república, 55 anos depois da independência, retirando à rainha Isabel II o título de chefe de Estado. Mesmo assim, a cerimónia, realizada na capital, Bridgetown, contou com a presença do príncipe Carlos e também da cantora Rihanna, que foi ‘coroada’ com o título de heroína nacional.

Natural dos Barbados. Rihanna , de 33 anos, é uma das mais famosas vozes negras da atualidade. Na sua terra natal subiu ao palco para cantar uma canção e foi recebida por uma multidão em êxtase. Seguiu-se um discurso do príncipe Carlos, convidado a assistir à tomada de posse de Sandra Mason, que foi declarada a primeira presidente daquele país.
Mais sobre
Newsletter
topo