Caso extraconjugal de Bill Gates com empregada sob investigação

Fundador da Microsoft teve relacionamento extraconjugal com uma funcionária da empresa.
Bill e Melinda Gates
Bill e Melinda Gates
Foto: Francois Lenoir/reuters
18 mai 2021 • 01:30
Com o anúncio do divórcio de Bill e Melinda Gates vieram também à tona escândalos até então mantidos em privado. Sabe-se agora que em 2019 o conselho de administração da Microsoft levou a cabo uma “investigação profunda” devido a uma “relação íntima” entre o fundador da empresa e uma empregada, ocorrida em 2000.

Através de comunicado, a gigante tecnológica explica que “recebeu na segunda metade de 2019 um motivo de preocupação sobre como Bill Gates teria tentado iniciar uma relação íntima com uma funcionária da empresa no ano 2000”. “Um comité do conselho de administração analisou a questão, auxiliado por uma empresa de advocacia externa para assegurar uma investigação profunda. Durante a investigação, a Microsoft disponibilizou apoio a quem levantou a questão.”

Entretanto, em 2020 Bill Gates saiu do conselho de administração da empresa e a investigação foi “inconclusiva”. No entanto, um porta-voz do empresário já veio assegurar que a sua saída nada teve a ver com a investigação e garantiu ainda que a relação de Gates com a funcionária aconteceu há mais de 20 anos e terminou de forma “amigável”.

Bill e Melinda Gates anunciaram o divórcio no início deste mês. O casamento durou 27 anos.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo