Charlize Theron conta tudo sobre a noite em que a mãe matou o pai

A atriz recorda o pesadelo que viveu.
Charlize Theron e a mãe
Charlize Theron
Charlize Theron e a mãe
Charlize Theron
18 dez 2019 • 17:42
Charlize Theron, de 44 anos, relembrou o momento em que a sua mãe matou o seu pai por legítima defesa.

Foi em 1991 que a mãe, Gerda Maritz, matou Charles Theron, para se proteger a si e à filha, que na altura tinha apenas 15anos.

"O meu pai estava tão bêbado que nem conseguia andar, quando entrou em casa com uma arma", começou por lembrar a atriz. "A minha mãe e eu estávamos no meu quarto encostadas à porta, e ele estava a tentar passar. Ele deu um passo para trás e disparou pela porta três vezes. Nenhuma dessas balas nos atingiu, o que foi um milagre. Mas em legítima defesa, ela [mãe] acabou com a ameaça", continuou. 

Charlize justifica o episódio dramático que a marcou para sempre. "O meu pai era um homem muito doente. Ele foi alcoólico a vida toda. Eu só o conhecia de uma maneira, e era assim, alcóolico"

"Acho que o nosso ambiente familiar era incrivelmente prejudicial à saúde. E isso assustou-nos de certa forma", afirmou ainda Charlize Theron, que confessou que tanto ela como a mãe se sentiam presas e assustadas.

Charlize admite não ter vergonha de falar sobre o que aconteceu com a sua família, e que até tenta ajudar pessoas com o seu testemunho.

O trauma foi tão grande que a atriz decidiu ser mãe solteira e adotar. Tem dois filhos: um menino, Jackson, e uma menina, August, um desejo concretizado que revela ter feito com que visse o conceito de família de uma outra forma. 

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo