Contratos e negócios de Maradona na mira dos herdeiros

Filhos informam-se sobre contratos, negócios e direitos de imagem de ‘El Diez’, que podem valer milhões a título vitalício.
Maradona com as filhas
Maradona com as filhas
29 nov 2020 • 01:30
Rute Lourenço
Se é verdade que Diego Maradona não esteve propriamente preocupado em amealhar os milhões que ganhou ao longo da carreira, também se pode dizer que não são as contas bancárias de ‘El Pibe’ que os filhos mais estão interessados em analisar. A chave para a herança milionária da lenda argentina, que morreu aos 60 anos, estará nos contratos, negócios e direitos de imagem, que poderão render uma fortuna, não só agora, mas para toda a vida aos seus herdeiros.

Na Argentina e na China, há várias escolas de futebol em nome de Maradona, e a nível mundial contratos com marcas desportivas. ‘El Diez’ mantinha ainda negócios na Venezuela e Itália, e um hotel em Cuba, que lhe garantiam uma vida luxuosa, que os cinco legítimos herdeiros almejam agora alcançar.

Guerra pela herança
Mas a divisão de bens, que será levada a cabo pelo advogado Matías Morla, não se prevê nem rápida nem fácil, se tivermos em conta que, além dos cinco filhos reconhecidos oficialmente por Maradona, há seis que já se encontravam a travar batalhas judiciais para que a paternidade fosse provada.

Além disso, dos cinco legítimos herdeiros há guerras entre praticamente todos. Dalma e Giannina, fruto do único casamento do argentino, não se dão com a mãe de Diego Fernando, o mais novo do clã, de apenas sete anos. E também com Jana há desavenças. Conta-se que logo após a operação de ‘El Pibe’, Jana tentou abraçar a irmã Dalma, mas que esta se recusou. "A mim não me tocas", disse, com a discussão a subir de tom em plena clínica onde Maradona lutava pela vida.

Uma tensão que o craque tentava atenuar (sonhava com o dia em que pudesse sentar todos os filhos à mesma mesa) e que não terá agora um mediador à altura.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo