Cristiano Ronaldo: "Há 15 anos que me sacrifico"

Após uma vida dedicada ao futebol, CR7 quer ver os “filhos crescer”.
Cristiano Ronaldo revela que a família - e principalmente Georgina Rodríguez - foi o seu grande pilar no caso Mayorga.
Cristiano Ronaldo revela que a família - e principalmente Georgina Rodríguez - foi o seu grande pilar no caso Mayorga.
Foto: Direitos Reservados
02 nov 2019 • 15:59
Sónia Dias
Aos 34 anos, Cristiano Ronaldo ainda tem muito para dar como desportista. Contudo, após uma vida dedicada ao futebol, o madeirense diz que, no dia em que terminar de vez a carreira, se quer "desligar de tudo".

"Há 15 anos que me sacrifico, que me dedico à carreira. Depois, admirarei o que fiz e desfrutarei com os amigos, com a família, a ver os meus filhos a crescerem e a estudarem. Quero aproveitar o presente, transmitir a minha experiência de vida mas não agora, ainda tenho muito para dar", revelou CR7 à ‘France Football’.

Em entrevista à revista francesa, o craque da Juventus revelou ainda que foi aos 19 ou 20 anos que compreendeu que "o futebol são números, títulos, recordes e golos", e por isso trabalha para ser o "jogador perfeito".

"Primeiro há o talento, sem o qual não se pode fazer muito. Mas o talento sem trabalho não serve de grande coisa. Nada cai do céu. Nunca teria chegado onde cheguei sem a minha força de trabalho", refere, apontando o seu objetivo: "Permanecer jovem à medida que envelheço. Jovem e competitivo". Para isso, é importante manter hábitos saudáveis de vida de nutrição e de sono. "Aproximadamente 70% da minha vida é futebol, há que ser inteligente para durar", remata.

A família é tudo
Desde sempre que Cristiano Ronaldo faz questão de viver rodeado da família, até porque já revelou que só existem quatro pessoas em quem confia no Mundo. A viver em Turim desde que joga pela Juventus, o craque mostra-se dedicado à namorada, Georgina Rodríguez, e aos filhos: Cristianinho, de 9 anos, os gémeos Eva e Mateo, de 2, e Alana Martina, de um.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo