Cristiano Ronaldo quebra o silêncio sobre alegada violação

Jogador afirma: “Querem ser famosos à custa do meu nome”.
Cristiano Ronaldo, Think Pink, Madeira, CR7, economia, negócios e finanças, economia (geral)
Cristiano Ronaldo e Georgina
Cristiano Ronaldo e Georgina Rodriguez
Cristiano Ronaldo, CR7, atleta, futebol, desporto
Cristiano Ronaldo, Think Pink, Madeira, CR7, economia, negócios e finanças, economia (geral)
Cristiano Ronaldo e Georgina
Cristiano Ronaldo e Georgina Rodriguez
Cristiano Ronaldo, CR7, atleta, futebol, desporto
30 set 2018 • 01:30
Patrícia Correia Branco
Horas depois de o jornal alemão ‘Der Spiegel’ ter publicado uma entrevista com Kathryn Mayorga, em que a americana, de 34 anos, acusa Cristiano Ronaldo de a ter violado em 2009, o craque fez um direto nas redes sociais.

Deitado na cama e muito bem-disposto, respondeu a várias perguntas dos fãs e não se esquivou à conversa sobre a polémica noite que passou num hotel, em Las Vegas.

"Notícias falsas. Querem ser famosos à custa do meu nome", afirmou.

Certo é que esta entrevista da americana tem tido eco por todo o Mundo, bem como os pormenores do acordo que esta terá assinado e em que terá recebido 324 mil euros em troca do seu silêncio. Segundo o ‘Der Spiegel’, o acordo tem 11 cláusulas e terá sido assinado pela própria e por vários advogados.

No documento, Kathryn terá aceitado retirar a queixa contra Ronaldo e nunca mais voltar a falar sobre o assunto. Uma das exigências que terá feito foi que um dos advogados, Carlos Osório de Castro, lesse a CR7 uma carta de seis páginas que escreveu e em que relata ao pormenor tudo o que aconteceu na madrugada de 13 de junho de 2009.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo