Cristina Ferreira e Daniel Oliveira juntos pela primeira vez após polémica saída

Diretores da TVI e SIC participaram numa conferência em Lisboa, mas escusaram-se a prestar declarações sobre reencontro.
cristina ferreira, daniel oliveira
cristina ferreira
cristina ferreira, daniel oliveira
cristina ferreira
18 mai 2022 • 01:30
Vanessa Fidalgo
Foi a primeira vez que Cristina Ferreira e Daniel Oliveira se encontraram, depois do processo que a SIC moveu contra a atual apresentadora e diretora de Entretenimento e Ficção da TVI, que rescindiu, unilateralmente, o contrato com a estação de Paço de Arcos.

Cristina Ferreira e Daniel Oliveira, diretor-geral de Entretenimento da SIC, participaram esta terça-feira num dos painéis do 7º Encontro de Produtores Independentes de Televisão, no qual esteve também presente José Fragoso, diretor de programas da RTP 1. Os três partilharam a sua visão sobre o impacto das plataformas de streaming nos canais generalistas e, à primeira vista, ninguém diria que a cordialidade dos responsáveis da SIC e TVI escondia uma guerra que ambos preferiram não comentar (ver caixa).

Cristina Ferreira avisou desde logo os jornalistas de que não iria prestar declarações, enquanto Daniel Oliveira falou sobre as vantagens do encontro mas escusou-se a responder à pergunta sobre o reencontro, inevitável, com a rival.

Apenas Cristina Ferreira "acusou o toque" a dado momento do debate. Quando o moderador observou, simpaticamente, que "apesar dos anos" todos os intervenientes "estavam iguais", a diretora da TVI fez questão de lembrar a sua mudança de estatuto. "Talvez eu leve vantagem. Os dois já foram meus diretores. Eu ainda não fui diretora de nenhum dos dois", sublinhou.

Processo ainda corre em tribunal
O verniz estalou em 2020, quando Cristina Ferreira rasgou o contrato que deveria uni-la à SIC até novembro de 2022, depois de ter ajudado a devolver a liderança ao canal de Francisco Pinto Balsemão. Voltou à TVI, como acionista e passando a ocupar o cargo de diretora de Entretenimento e Ficção da estação de Queluz de Baixo. O caso foi para tribunal e a SIC exige à apresentadora mais de 20 milhões de euros, mas Cristina só está disposta a pagar 2,3 milhões de indemnização, o valor dos ordenados que não recebeu, ou seja, 80 mil euros por cada um dos 29 meses que não cumpriu.
Mais sobre
Newsletter
topo