Cristina Ferreira sobre ações da TVI: "São as minhas poupanças"

Estrela garante que a estação de Queluz é o seu "projeto final".
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira e Pedro Pinto
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira e Pedro Pinto
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira
14 set 2020 • 12:55
Cristina Ferreira confessou ontem, em entrevista ao 'Jornal das 8', que se sentiu como uma emigrante na SIC.

"Saí [da TVI] a saber que voltava. Fui à procura de alguma coisa mais, mas faltavam-me as pessoas. Os meus amores estavam aqui", desabafou.

"Tive conversas anteriores [com os responsáveis da SIC] em que fui demonstrando o que estava a sentir, o que não invalida que não tenham sido apanhados de surpresa e que deste lado pudesse acontecer o que acabou por suceder", afirmou a apresentadora.

A estrela do canal diz-se "completamente tranquila" quanto à saída inesperada de Paço de Arcos.

"Dei o melhor de mim, dei tudo à SIC. Vivendo em liberdade, temos de tomar estas decisões. Há contratos, cláusulas de rescisão", continuou.

Quanto à indemnização de 20 milhões de euros exigida pela SIC diz que não tem fundamento, e que comprou as ações da TVI com o seu dinheiro (cerca de 1,4 milhões de euros).


"São as minhas poupanças. Este é o meu projeto final", disse.

Cristina Ferreira dedicou ainda uma mensagem emotiva ao jornalista Pedro Pinto, que foi seu professor na universidade, que conduziu a emissão.

"Passaram 20 anos do dia em qujue um exercício na universidade me fez crer que o jornalismo televisivo era o meu futuro. Foi o Pedro que me sugeriu para um estágio na RTP. Foi o Pedro que ontem me abriu de novo a porta de casa. Estávamos os dois nervosos, acho que pelo carinho que nos une. Foi tão especial ter sido ele", escreveu a nova diretora de entretenimento e ficção da TVI nas redes sociais.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo