Criticado por não ter agenda preenchida

O duque de Cambridge foi criticado por realizar poucos compromissos oficiais devido ao seu trabalho como piloto de helicópteros-ambulância.
principe william
principe william
24 fev 2016 • 16:59
Nos últimos tempos o príncipe William tem sido alvo de várias críticas devido ao seu part-time. O filho mais velho da princesa Diana trabalha 20 horas por semana como piloto de helicópteros-ambulância e, em quatro dias de trabalho, que correspondem a cerca de oito horas e meia por turno, folga os quatro dias seguintes. Há quem se tenha manifestado contra o facto do príncipe William não ter compromissos oficiais marcados para os dias em que está de folga, mas ao que parece tudo tem uma razão de ser. O palácio de Kensington refere que as regras da Autoridade da Aviação Civil são muito claras e restritas, o que faz com que o marido de Kate Middleton esteja proibido de fazer outro tipo de trabalho nos seus dias de descanso, incluindo compromissos da sua agenda oficial.

No entanto, a Autoridade da Aviação Civil nega esta situação
: "É verdade que só se pode trabalhar um certo número de horas num determinado período, mas daí sugerir que os pilotos não podem fazer mais nada em alguns dias de descanso é totalmente inexequível", afirmou um representante.

Depois deste episódio e dado todo este falatório, a East Anglian Air Ambulance e o palácio de Kensington saíram em defesa de William para tentarem apaziguar a situação. 
"O duque está incrivelmente grato por ter a oportunidade de realizar o seu trabalho como piloto de helicópteros-ambulância. É uma oportunidade fantástica para ter contacto direto com a comunidade e o mesmo considera que é muito gratificante fazer parte de uma equipa que oferece um serviço público tão valioso, que por vezes salva vidas", revelou um porta-voz do palácio.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo