Diogo Carmona esquece passado dramático e faz as pazes com a mãe

Ator e Patrícia estavam afastados há cerca de cinco anos
Diogo Carmona e a mãe
Diogo Carmona e a mãe
01 abr 2021 • 12:43
Diogo Carmona lança o seu livro 'Contra Todas as Probabilidades', no próximo dia 7 de abril. O ator vai recordar as polémicas que têm marcado a sua vida, inclusive, o facto de alegadamente ter sido roubado pela mãe, Patrícia Carmona, e de lhe ter sido amputada uma perna depois de ter sido atropelado por um comboio.  

Na publicação, o jovem de 23 anos é duro com a progenitora, como a trata durante o livro, onde a acusa de querer estragar a sua vida. "Fui acusado de violência doméstica e alvo de providências cautelares, num plano orquestrado de forma maléfica para me deixar mal visto", escreveu.

Contudo, o passado já está esquecido e mãe e filho já fizeram as pazes. Em entrevista à 'TV 7 Dias', Diogo contou que já fez as pazes com Patrícia e que pretendem esquecer as polémicas. "Estava em casa, tive um ataque de ansiedade e pensei que tinha de lhe ligar. Foi uma espécie de eureca. Ela veio ter comigo", contou o jovem. A mãe relata à publicação que ao receber a chamada do filho ficou "a tremer, assustada, porque não sabia o que ele queria".   

O principal motivo para a reconciliação foram as saudades. Mãe e filho estavam afastados há cerca de cinco anos. "São tempos difíceis para toda a gente. Eu sou uma pessoa um bocado solitária. Às vezes fecho-me na minha bolha e a companhia da minha mãe foi boa nisso, mas continuo a ser solitário", confessa. O ator garante que a maturidade foi essencial para a reconciliação. "Agora tenho mais cabeça do que tinha, sou mais responsável, mais adulto do que há um ano ou dois, portanto acho que agora está tudo bem e é isso que interessa"

Patrícia Carmona mostra-se feliz por estar bem com o filho e garante que era um final há muito ambicionado. "Por um lado havia alturas em que achava não ia acontecer, mas no fundo sabia que era uma questão de tempo, até o Diogo tomar consciência de que era importante fazermos as pazes, porque gostávamos muito um do outro". 

Mesmo com as declarações polémicas de Diogo no seu livro, o ator garante ter sido bom para resolver o seu passado. "Foi terapêutico. Acho que depois de escrever o livro, estou mais eu e foi mesmo bom a nível pessoal e psicológico", afirma. Patrícia sabe que no ''Contra Todas as Probabilidades' haverá muita coisa sobre si, mas ainda não sabe se quer ler o livro. "Vou comprá-lo, vai ficar na minha mesa-de-cabeceira, mas quando é que o vou ler? Ainda não tomei essa decisão. Eu quero aproveitar as coisas boas que estou a viver com o Diogo". 


Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo