Diogo Morgado explica porque não foi ao funeral do avô

“Não tinha relação com os meus avós”, afirma o ator.
Diogo Morgado
Diogo Morgado
Foto: Sérgio Lemos
17 nov 2017 • 01:30
Rute Lourenço
Depois de ter faltado ao funeral do avô materno, de 77 anos, e de ter sido acusado de desprezo pela avó, Diogo Morgado quebrou o silêncio sobre o assunto e confirmou as divergências familiares.

"Eu pergunto-me quem é que não tem ou nunca teve divergências e zangas e afastamentos na sua família? Portanto, aqui vai… Sim, é verdade que não tinha relação com os meus avós, assim como há razões para isso que remontam a um tempo de criança. Isso não quer dizer que não me custe a sua perda", começa por explicar o ator, justificando a ausência das cerimónias fúnebres.

"Não fui ao funeral porque não estava no País", disse, lamentando que na semana em que estreia o seu filme internacional, se dê destaque às quezílias familiares.

No texto divulgado nas redes sociais, Diogo Morgado esclareceu ainda que a relação com a atriz Joana de Verona já chegou ao fim.

"Não tenho nenhuma relação com a Joana de Verona... Só quero paz, quero saúde para continuar a fazer o que amo", concluiu o ator de 36 anos.
Mais sobre
Newsletter
topo