Discoteca exige 7500 euros a Maria Leal

Cantora faltou a espetáculo marcado n’O Lagar à última hora.
Maria Leal
Maria Leal, sorriso, operação
Foto: Direitos Reservados
19 fev 2017 • 01:30
Marco Pereira
Maria Leal está envolvida numa polémica por ter faltado a uma atuação na discoteca O Lagar, na Golegã, na sexta-feira. "Fui completamente enganada", acusa a gerente do espaço, Isabel Oliveira, que tinha a casa esgotada com mil pessoas à espera da cantora.

"Andaram a enganar-me durante algum tempo a dizer que estavam perdidos, e depois até publicaram um vídeo [nas redes sociais] a dizer que tinham sofrido um acidente", acrescenta a responsável, que agora exige ser ressarcida. "O prejuízo passou os 7500 euros", refere Isabel Oliveira.

Maria Leal tinha sido contratada por 500 euros para uma atuação em playback de 20 minutos. A cantora tinha também solicitado dois quartos de hotel e segurança na discoteca. "Isso estava tudo assegurado", afirma a gerente do espaço de diversão.

O CM tentou contactar o agente de Maria Leal, mas tal não foi possível até ao fecho desta edição. No entanto, nas redes sociais, a popular cantora publicou um comunicado a justificar a ausência na discoteca. "Derivado a ter tido um acidente de carro, não me foi possível estar presente na Golegã", explica Maria Leal, referindo ainda que não ficou ferida. "Graças a Deus estou bem, não passou de um susto."
Mais sobre
Newsletter
topo