Divórcio de Melania e Donald Trump pode valer 42 milhões de euros

A ainda primeira-dama estará a contar os minutos para deixar a Casa Branca e pedir a separação, pondo fim a um casamento de fachada. Acordo pré-nupcial é garantia do seu futuro e do do filho adolescente, Barron
Donald e Melania Trump estão casados há 15 anos
Donald Trump, Melania Trump, Barron Trump, Ivanka Trump
Donald Trump, Melania Trump, Barron Trump, Ivanka Trump
Donald Trump, Melania Trump, Barron Trump, Ivanka Trump
Donald e Melania Trump estão casados há 15 anos
Donald Trump, Melania Trump, Barron Trump, Ivanka Trump
Donald Trump, Melania Trump, Barron Trump, Ivanka Trump
Donald Trump, Melania Trump, Barron Trump, Ivanka Trump
15 nov 2020 • 19:19
A "contar os minutos" para deixar a Casa Branca, Melania Trump prepara-se para pedir finalmente o divórcio e libertar-se de uma vez por todas de um casamento de fachada que dura há 15 anos. A separação poderá render-lhe cerca de 42 milhões de euros, de acordo com as previsões de advogados.

"A Melania está a contar os minutos até Donald Trump deixar o cargo para que se possa divorciar", revelou a antiga assessora Omarosa Manigault Newman ao jornal britânico ‘Daily Mail’. "Se tentasse levar em frente a derradeira humilhação de sair enquanto ele estava a exercer, acabaria por ser punida", acrescentou.

Recorde-se que, quando se mudou para a Casa Branca, em 2017, a ainda primeira-dama dos Estados Unidos, de 50 anos, fez questão de alterar os termos do acordo pré-nupcial que assinou antes do casamento, subindo assim a fasquia dos milhões a receber. Em contrapartida, ela ficará impedida de publicar um livro ou dar entrevistas sobre o relacionamento com Trump, de 74, tal como aconteceu com Marla Maples, a segunda mulher do 45.º presidente norte-americano.

Consciente de que a eleição de Donald Trump iria expô-la a "constantes humilhações", a antiga modelo demorou meses até deixar Nova Iorque para se juntar ao marido na Casa Branca, até conseguir o acordo pretendido em caso de divórcio. Melania garantiu ainda o futuro do filho Barron, de 14 anos, assegurando que este seria colocado em pé de igualdade face aos irmãos no que toca à herança do pai.

FORTUNA EM RISCO
A curto prazo, porém, Trump poderá ser obrigado a pagar a Melania perto de 42 milhões de euros, uma quantia bastante superior ao que desembolsou com as outras duas ex-mulheres, Marla Maples (de 1993 a 1999) e Ivana Trump (de 1977 a 1992). Ambas assinaram acordos pré-nupciais, mas enquanto Marla apenas recebeu 1,7 milhões de euros, Ivana conseguiu ficar com 11,8 milhões, assim como uma mansão em Connecticut e um apartamento no edifício Trump Plaza, em Nova Iorque.

Apesar de 42 milhões de euros ser muito dinheiro, alguns especialistas acreditam que não será suficiente para Melania manter os luxos a que está acostumada. "Este montante não chega para ela continuar a manter o seu estilo de vida em Nova Iorque. O melhor seria abdicar de algumas mordomias e investir parte da fortuna", explica Jacqueline Newman, advogada especialista em divórcios da Berkman Bottger Newman & Rodd.

Contudo, há quem acredite que, uma vez fora da Casa Branca, Trump ficará à mercê das Finanças. É que, apesar de ter uma fortuna avaliada em cerca de 2,6 mil milhões de euros - é o 715.º mais rico do Mundo segundo a ‘Forbes’ - pagou pouco mais de 630 euros em impostos em 2016, ano em que foi eleito presidente, e um valor similar no ano seguinte.

EM CAMAS SEPARADAS
Desde que Donald Trump assumiu a presidência que existem rumores de que o seu casamento com Melania estava a passar por vários problemas. Aliás, a falta de cumplicidade entre ambos era visível em vários compromissos públicos, nos quais a ex-modelo se recusava a dar a mão ao marido.

Fonte próxima do casal adiantou mesmo à ‘US Weekly’ que os dois dormem em quartos separados. Ainda antes de irem viver para a Casa Branca, Melania e Donald já não partilhavam a mesma cama. "Ela não esconde de ninguém que se sente miserável", disse à revista uma amiga da ex-modelo. "Seja em Washington ou em Nova Iorque, eles nunca passam a noite juntos. Dorme cada um na sua suite", avançou.

Donald Trump e Melania Knauss conheceram-se em 1998, numa festa em Manhattan. O magnata do imobiliário estava a separar-se da mulher e não hesitou em pedir o número de telefone à eslovena. No início, Melania rejeitou as investidas do milionário, até porque este estava bem acompanhado naquela noite, mas rapidamente cedeu aos seus avanços. No ano seguinte, eles tornavam-se um casal, acabando por casar em 2005. Da relação nasceu Barron, de 14 anos, que veio juntar-se aos outros quatro filhos de Trump.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo