“E se contassem o assédio na SIC, isso é que era”: Guionista João Quadros denuncia polémica

Revelação de Sofia Arruda, que afirma ter sido vítima de assédio sexual por parte de um responsável de televisão, gera onda de denúncias.
João Quadros
Sofia Arruda
João Quadros
Sofia Arruda
22 abr 2021 • 01:30
André Filipe Oliveira
O tema do assédio sexual na televisão continua a fazer correr muita tinta. Após as declarações bombásticas de Sofia Arruda, que disse ter sido afastada de vários projetos de ficção após recusar encontros fora do âmbito profissional com um antigo responsável de uma produtora televisiva, foi a vez de o guionista João Quadros trazer novos dados para o debate. “Eu li um SMS enviado por uma pessoa muito conhecida a uma apresentadora (mais ou menos conhecida) - com a frase - se queres continuar a trabalhar no meu programa x, tens de te pôr de quatro, como as outras - e havia pior”, escreveu João Quadros na rede social Twitter.

Sem nunca mencionar nomes, o guionista respondeu às várias curiosidades dos seguidores, que entraram em alvoroço para descobrir a identidade do responsável pela situação denunciada, mas sem sucesso. “Já disse aqui [no Twitter], em tempos”, respondeu apenas.

O primeiro desabafo do companheiro de escrita de Bruno Nogueira deu-se em 2017, na mesma plataforma, também de forma discreta. “E se contassem o assédio na SIC, ui isso é que era (...) Embora falar do teu colega o que dizem os teus olhos”.

As acusações voltaram, agora, a ser recuperadas pelos seguidores de João Quadros, que chegou a referir-se ao responsável pela prática de assédio sexual no terceiro canal como “predador”. “Eu já vi SMS desse m***(...) E violações abafadas em gravação de novelas”, pode ainda ler-se nas publicações.

Até ao momento, os responsáveis da SIC mantêm-se em silêncio quanto à polémica. Enquanto isso, a curiosidade sobre o tema aumenta.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo