Estadia de Harry e Meghan no Canadá gera polémica

Gastos do casal real saíram caros aos contribuintes canadianos.
Harry e Meghan
Harry e Meghan criticados por viajarem em jato privado
Harry e Meghan foram pais de Archie em Maio
Meghan e Harry têm estado no centro das atenções dos populares
Harry e Meghan
Harry e Meghan criticados por viajarem em jato privado
Harry e Meghan foram pais de Archie em Maio
Meghan e Harry têm estado no centro das atenções dos populares
16 jun 2020 • 17:22

Depois de se tornarem financeiramente independentes da família real, o Príncipe Harry e a mulher, Meghan, têm protagonizado momentos de grande polémica. A mais recente dá conta da sua estadia de três meses em Vancouver, no Canadá, na qual, os contribuintes canadianos tiveram de pagar mais de 36 mil euros pela segurança pessoal do casal.

Harry e Meghan refugiaram-se no Canadá com o filho, Archie, numa mansão de luxo, de novembro a março, antes de se mudarem para Los Angeles, nos EUA.

As despesas, que incluiem custos de logística da polícia, que protegeu o refúgio da família, foi descoberto pela Federação Canadiana de Contribuintes, tendo os gastos atingindo cerca de 36 mil euros entre 18 de novembro de 2019 e 18 de janeiro. Porém, este ainda não é o valor final, uma vez que não inclui os salários dos agentes e despesas de viagens e refeições desde 19 janeiro até meados de março, mês em que a família se mudou para Los Angeles.

A decisão de o casal se mudar para os EUA surgiu depois das autoridades canadianas recusarem financiar a defesa de Harry e Meghan, depois do dia 31 de março. Contudo, é de referir que o Canadá pagou a segurança do casal, enquanto estes ainda eram membros seniores da família real britânica e, como tal, pessoas que devem ser protegidas internacionalmente.

Ainda não se sabe quem pagará a segurança do casal nos EUA, apesar dos amigos dos Duques de Sussex afirmarem que serão os mesmosa a suportar os custos.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo