Estado de saúde da mulher de Passos Coelho agrava-se

Laura Ferreira foi internada no IPO de Lisboa. Fisioterapeuta luta há mais de cinco anos contra um tumor ósseo.
Laura Ferreira, Passos Coelho
Laura Ferreira com Pedro Passos Coelho em 2016
laura ferreira, pedro passos coelho
Pedro Passos Coelho, Laura Ferreira, casal, cancro, primeiro ministro
Laura Ferreira, Passos Coelho
Laura Ferreira com Pedro Passos Coelho em 2016
laura ferreira, pedro passos coelho
Pedro Passos Coelho, Laura Ferreira, casal, cancro, primeiro ministro
06 dez 2019 • 10:51
Mais de cinco anos depois de lhe ter sido detetado um osteossarcoma (tumor ósseo maligno muito agressivo) num joelho, a situação clínica da mulher de Pedro Passos Coelho continua a inspirar muitos cuidados. Segundo o site FLASH!, devido à gravidade da situação, Laura Ferreira foi transferida do Hospital Amadora Sintra, onde tem sido seguida, para o IPO de Lisboa, onde permanece internada e tem contado com o apoio incondicional do antigo primeiro-ministro.

Ao longo dos últimos anos, Pedro Passos Coelho e a mulher têm tido a vida em suspenso devido à saúde da fisioterapeuta, de 54 anos. O problema foi-lhe detetado em novembro de 2014 e em fevereiro Laura foi operada com sucesso, mostrando-se em franca recuperação, depois de ter feito sessões de quimioterapia.

No entanto, em 2017, Laura recebeu o pior dos diagnósticos: o cancro tinha alastrado para o pulmão. Desde então que os dias da mulher de Pedro Passos Coelho têm sido passados entre tratamentos para tentar combater o cancro, que não tem dado tréguas à fisioterapeuta.

Durante a luta, Laura sempre se mostrou confiante na cura, mas no lançamento da biografia do marido, com quem tem uma filha em comum, não escondeu os seus maiores receios. "Tenho medo de deixar as minhas filhas, a minha família, o meu marido. Tenho muito medo de morrer. O Pedro consegue tranquilizar-me e dar-me força", disse.

Laura afirma que, ao longo dos anos, tem passado por vários processos e estados de espírito, sem nunca baixar os braços. "Ter a consciência da morte é duro. Mas é uma coisa real. Há momentos em que tive paz de espírito e em que pensei:'é assim mesmo'. Olho ao espelho e penso que este corpo vai deixar de existir. Depois há um lado que se levanta e diz: 'não, tu tens o teu marido, tens as tuas filhas e a tua família. Eu tenho que viver! Tenho tanta coisa para fazer".

Laura Ferreira, recorde-se, é mãe da filha mais nova Júlia de 12 anos. É ainda mãe de Teresa, de 23 anos, de uma relação anterior.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo