Ex-marido português de J.K. Rowling admite “estalo” mas não se arrepende

J. K. Rowling diz que o seu primeiro casamento foi violento.
J. K. Rowling
J. K. Rowling
Foto: Toby Melville
14 jun 2020 • 01:30
Duarte Faria

A escritora J. K. Rowling acusou esta semana o ex-marido, o português Jorge Arantes, de ter exercido sobre ela violência doméstica. Agora, em declarações ao ‘The Sun’, o ex-jornalista de 52 anos, confirma ter dado "um estalo" à criadora de Harry Potter, de 54 anos, mas não se mostra arrependido. E recusa as acusações da milionária autora inglesa.

"Eu dei-lhe um estalo - mas não houve violência contínua. Não me arrependo por lhe ter dado um estalo", afirmou à publicação, à porta de casa da mãe, no Porto, onde vive atualmente - local que está a ser alvo da atenção da imprensa internacional, que procura obter mais declarações de Jorge Arantes sobre esta polémica.

Pai da filha de Rowling, Jessica, de 27 anos, o português acrescentou sobre as alegações da escritora: "Se ela o diz, isso é com ela. Não é verdade que eu lhe batia". Jorge garantiu ainda que nunca abusou da ex-mulher. Isto depois de Rowling ter afirmado que também foi abusada sexualmente, mas sem nunca identificar o agressor.

Segundo o ‘The Sun’, a escritora nunca tinha falado publicamente sobre o passado até esta semana numa tentativa de proteger a filha. Atualmente casada com Neil Murray - de quem tem dois filhos, David e Mackenzie - Rowling afirmou na quarta-feira: "Consegui escapar do primeiro casamento violento com dificuldade. Mas agora estou casada com um homem bom".

J. K. Rowling mudou-se para o Porto após a morte da mãe, em 1990. Deu aulas de inglês enquanto escrevia ‘Harry Potter’. Conheceu Arantes num bar, numa noite em 1992, e casaram em outubro desse ano. No ano seguinte, nasceu Jessica e a relação chegou ao fim quando a filha tinha dois meses. Jorge admitiu que teve uma "discussão violenta" com a ex-companheira na noite em que esta saiu de casa. Rowling voltou a Inglaterra e tornou-se na escritora mais rica do Mundo.

Império de milhões à conta de Harry Potter
Com uma fortuna avaliada em mais de 500 milhões de €, J.K. Rowling é, diz a ‘Forbes’, a autora mais bem paga do Mundo. À sua frente na lista de escritores com mais proveitos fica apenas o norte-americano James Patterson. A fortuna, construída nas últimas duas décadas, teve como base o sucesso dos livros ‘Harry Potter’, que venderam muitos milhões de exemplares em todo o Mundo, e deram origem a uma saga cinematográfica, peças de teatro e até atrações em parques temáticos. Doou mais de 1 milhão para ajudar sem-abrigo e vítimas de violência doméstica durante a pandemia.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo