Ex-modelo acusa Trump de assédio sexual: "Enfiou-me a língua pela garganta"

Amy Dorris acusa atual presidente dos EUA de comportamentos abusivos. "Tinha as mãos dele pelo corpo todo", diz.
Donald Trump e Amy Dorris
Donald Trump e Amy Dorris
Foto: Direitos Reservados
18 set 2020 • 01:30
Rute Lourenço
Aumenta o número de mulheres a denunciar Donald Trump por comportamentos abusivos. Agora, foi a vez de uma ex-modelo revelar, em entrevista ao ‘The Guardian’, ter sido vítima de assédio sexual por parte do presidente dos Estados Unidos durante um torneio de ténis, em 1997.

Na altura, Amy Dorris, então com 24 anos, diz ter sido surpreendida quando Trump, de 51, a empurrou contra a parede à saída da casa de banho, na zona Vip do espaço, em Nova Iorque. “Ele enfiou a língua na minha garganta enquanto eu o tentava empurrar. Mas ele agarrava-me e eu não me conseguia soltar. Tinha as mãos dele pelo meu corpo, apalpava-me o rabo, os seios, tudo”, diz, garantindo que na altura se sentiu “doente” e “violada”.

Durante anos, a ex-modelo garante que cedeu ao silêncio para não expor a sua família, mas hoje afirma que foram as filhas gémeas que a levaram a falar. “Elas vão fazer 13 anos e quero que vejam que a mãe tentou fazer alguma coisa para impedir que, no futuro, este tipo de comportamentos se repitam.”

Namorado estava presente
Amy Dorris recorda que tinha conhecido Trump há poucos dias quando este a convidou para passar um fim de semana com o namorado em Nova Iorque. O seu companheiro estava no torneio de ténis aquando do assédio, mas isso não demoveu o agora presidente dos Estados Unidos. “Ele veio direito a mim de uma forma muito decidida e firme. Como alguém que sente que pode fazer aquilo que bem lhe apetece. Mesmo que na altura eu estivesse com o meu namorado”, lamenta, garantindo que pediu várias vezes a Trump para parar.

O político desmentiu as acusações através dos seus advogados.

União de fachada
Desde 2005 que Melania e Donald Trump mantêm uma relação que tem dado muito que falar. Num livro recente sobre a vida do casal, o jornalista Michael Wolff diz que os dois vivem um casamento de fachada.

Noite escaldante com prostituta
Em 2016, a prostituta Stormy Daniels garantiu ter recebido mais de 100 mil euros de forma a ficar calada sobre a noite de sexo que teve com Donald Trump, de forma a não manchar a imagem do presidente dos Estados Unidos. No entanto, o pacto de silêncio foi quebrado. "Conhecemo-nos [em 2006] num torneio de golfe. Trump trazia na mão uma revista em que a capa era ele e eu disse: ‘Alguém te devia dar uns açoites com essa revista.’ De repente, ele baixou as calças e deixou que o fizesse", conta, acrescentando que os dois tiveram mais tarde uma noite de sexo em que não usaram preservativo.

25 mulheres acusam donald trump
Ao todo, são 25 as mulheres que acusaram publicamente Donald Trump de assédio sexual, entre elas a própria ex-mulher, Ivana, que o acusa de a ter forçado a ter sexo. "Como mulher senti-me violada", recorda.

As denúncias são várias, mas o presidente dos Estados Unidos sempre negou as acusações de forma categórica.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo