Famosos comovidos com relato de jovem que sofre com doença rara que ataca os pulmões

Jessica Athayde, Júlia Palha, Angie Costa e Maria Cerqueira Gomes partilharam o relato de Constança Braddel.
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Maria Cerqueira Gomes
Angie Costa
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Constança Braddel
Maria Cerqueira Gomes
Angie Costa
05 mar 2021 • 15:39
Na manhã desta sexta-feira, dia 5, foram muitos os famosos que recorreram às redes sociais para partilharem o impressionante relato de Constança Braddel, uma jovem que sofre com Fibrose Quística, uma doença rara que dificulta a saída do ar nos pulmões e favorece o desenvolvimento de infeções respiratórias e lesões pulmonares. 

A viver dias de pura aflição, Constança lançou um apelo de modo a que possa ter acesso a um medicamento que lhe possa prolongar a vida. Jessica Athayde, Maria Cerqueira Gomes, Angie Costa e Júlia Palha mostraram-se comovidas com o relato e partilharam o apelo da jovem que vive a oxigénio 24 horas por dia.

"Desde Setembro de 2020, a minha vida mudou drasticamente. Tenho vindo a morrer lentamente. Perdi 13kg no espaço de 3 meses e estou ligada a oxigénio 24/7, e a um ventilador não invasivo para dormir porque é a única maneira de eu conseguir continuar a respirar. Uma simples ida à casa de banho parece impossível. Uma simples chamada ao telefone deixa-me exausta. Tenho experienciado ver a minha vida a terminar lentamente. Escrevo isto porque felizmente existe uma solução", afirmou. 

O medicamento que Constança precisa não está disponível em Portugal: "Kaftrio/Trikafta é um medicamento 'LIFE CHANGING', o único que me pode salvar. O Kaftrio já está disponível em vários países. Este medicamento não é a cura mas tem a capacidade de prolongar a vida de um paciente com Fibrose Quística. Pode prolongar a minha vida. Eu posso viver, voltar a viver pois a situação moribunda na qual me encontro é tudo menos o que se espera para uma jovem de 24 anos com tantos sonhos adiados. O Kaftrio não está disponível em Portugal"

A jovem atribui a culpa ao Infarmed, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde. "O INFARMED está ciente da eficácia deste medicamento e continua em negociações intermináveis para aprovação do financiamento do mesmo. Já enviei varias cartas a inúmeras figuras políticas do país e também para a farmacêutica em questão. Estive em contacto com o presidente do Infarmed explicando-lhe toda a minha situação enfatizando o facto de estar a morrer, mencionando ainda que estou numa luta contra o tempo mas pasmem-se: 'igual ao litro', inspirou e expirou saudavelmente pois a (sua) vida continua! Gostava de poder dizer o mesmo da minha... O Infarmed culpa o Hospital Santa Maria instruindo-me a pressioná-los para a toma do Kaftrio (...) O Infarmed está a mostrar pouca ou nenhuma empatia pela causa que é nossa enquanto comunidade de Fibrose Quística portuguesa mas minha", continuou. 

A jovem explicou ainda que há 400 pessoas no país que sofrem desta doença. "Enquanto estiver viva, eu, Constança Braddel e todos os que realmente zelam por mim e pela minha sobrevivência iremos lutar incessantemente para que as autoridades competentes sejam capazes e tenham a decência de dar resposta ao meu apelo e ao de mais 400 cidadãos do nosso país", acrescentou. 

No final, Constança não escondeu o seu maior receio. "Todas as noites vou dormir aterrorizada de não acordar na manhã seguinte - e tudo isso porque o Infarmed escolheu virar-me as costas", rematou. 

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo