Famosos revoltam-se com festa leonina: "Vamos todos para casa outra vez"

Figuras públicas mostram indignação nas redes sociais
Sara Barradas
Sara Barradas revolta-se contra ajuntamento
Sara Barradas revolta-se contra ajuntamento
Jessica Athayde revolta-se contra ajuntamento
Pedro Bianchi Prata
miguel guilherme
Sara Barradas
Sara Barradas revolta-se contra ajuntamento
Sara Barradas revolta-se contra ajuntamento
Jessica Athayde revolta-se contra ajuntamento
Pedro Bianchi Prata
miguel guilherme
12 mai 2021 • 16:11
O Sporting conquistou o título de campeão nacional, ao fim de 19 anos, e os adeptos saíram à rua para festejar o feito. De norte a sul, milhares de sportinguistas juntaram-se para comemorar. Mas, em tempo de pandemia, os ajuntamentos geraram alguma revolta nas redes sociais.

Sara Barradas foi uma das atrizes que mostrou o seu desagrado pela festa leonina. "Alguém me explica porque é que os teatros/salas de espetáculos funcionam apenas com metade da lotação? Quando há milhares de pessoas dentro e fora do setor que não sequer conseguiram voltar a trabalhar", escreveu. A mulher de José Raposo revoltou-se ainda pelos ajuntamentos sem medidas de segurança. "Achava eu que estávamos a tentar controlar uma pandemia". 

Também Jessica Athayde se mostrou indignada pela festa feita pelos adeptos do Sporting, prevendo que os portugueses tenham de ficar novamente confinados. "Portanto já não há Covid... 3,2,1. Vamos todos para casa outra vez", escreveu.

O namorado de Maria Botelho Moniz, Pedro Bianchi Prata, também não gostou de assistir aos ajuntamentos tendo em conta que algumas competições de Enduro, modalidade que pratica, tenham sido canceladas sem qualquer motivo. "Que vergonha.... será que ninguém se lembra que em janeiro e fevereiro morreram mais de 400 pessoas por dia? E a DGS [Direção-Geral da Saúde]? Não faz nada? Este fim de semana cancelaram a Extreme Lagares sem público e com todos os pilotos, staff e organização testados e sem Covid.... Dois pesos, duas medidas... Que vergonha", revoltou-se. 

Miguel Guilherme também exprimiu a sua revolta. "Como é que depois disto o governo vai ter moral para mandar dispersar pessoas a beber copos na rua? E a policia, como vai multar pessoas sem máscara? Lamentável... triste... inexplicável... Pão e circo é?!"
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo