Filha de Bárbara leva pontos após 'briga' com a mãe

Manuel Maria Carrilho rejeita alegação de que se tratou de um "acidente doméstico".
Bárbara Guimarães
Bárbara Guimarães, SIC, Lisboa, Hospital de Santa Maria, Carlota, Manuel Maria Carrilho, Dinis
Foto: David Martins
06 set 2017 • 01:31
João Monteiro de Matos
Durante as alegações finais do processo de violência doméstica – referentes ao episódio em que Manuel Maria Carrilho invadiu a casa que a ex-mulher, Bárbara Guimarães, partilhava com o então namorado Kiki Neves – o ex-ministro da Cultura falou sobre os filhos, Dinis, de 13 anos, e Carlota, de seis, para garantir que as crianças são as verdadeiras vítimas do caso.

Carrilho relatou alguns episódios entre a apresentadora e os filhos, dando especial ênfase a um acidente, ocorrido em maio, que levou Carlota ao hospital, onde foi suturada com 31 pontos e sujeita a uma operação delicada. Segundo o ex-ministro, de 66 anos, o episódio ocorreu "devido a uma briga entre mãe e filha" e não se tratou de "um acidente doméstico", como afirmou Bárbara Guimarães. De acordo com o professor universitário, a filha irá ficar com "marcas" deste corte profundo "para toda a vida".

Agora, apurou o Correio da Manhã, Manuel Maria Carrilho irá anexar este caso ao processo em que luta pela guarda da filha menor.

"Ele não acredita que se tenha tratado de um acidente doméstico e que a Carlota se tenha cortado no vidro. Este será um dos assuntos a serem debatidos na próxima audiência da guarda dos filhos já esta semana", diz uma fonte.

Recorde-se que, neste momento, Manuel Maria Carrilho detém a guarda do filho mais velho, Dinis, enquanto Carlota está com a mãe.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo