Fisco espanhol ataca Ronaldo

150 milhões escondidos em sociedades offshore.
Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo, Síria
Foto: Direitos Reservados
20 mai 2017 • 01:30
Miguel Alexandre Ganhão
O Fisco espanhol está a ultimar a acusação de evasão e fraude fiscal contra Cristiano Ronaldo, relativamente aos rendimentos declarados em 2011. 

Segundo o jornal El Confidencial, o jogador terá "escondido" 150 milhões de euros ganhos em direitos de imagem com marcas como a Nike, KFC, Toyota ou Konami, numa sociedade sediada nas Ilhas Virgens Britânicas (a Tollin Associates), que os cedeu à Multisports & Image Management (MMI) uma sociedade irlandesa. 

Num email enviado ao El Confidencial um representante da Gestifute explicou que CR7 "chegou a Madrid vindo de Inglaterra e declarou os seus rendimentos segundo os critérios que utilizava no Reino Unido". 

Para aquele representante, existiu uma mudança de critérios no Fisco espanhol, "que agora considera que devem ser tributados todos os rendimentos (mesmo os que não são gerados em Espanha), mas que nunca existiu intenção de defraudar, como demonstram todos os contratos revelados voluntariamente pelo jogador".

O esquema de Jorge Mendes
O empresário Jorge Mendes representa CR7, Fábio Coentrão e Radamel Falcão, todos demandados pelo Fisco espanhol.

Segundo o El Confidencial o esquema era sempre o mesmo; uma sociedade offshore cedia os direitos de imagem dos jogadores às sociedades MMI (Irlanda) e Polaris. Esta última faz parte do universo Gestifute.

Direitos enviados para o Panamá
Fábio Coentrão assinou, em julho de 2011, um contrato em que cedia os seus direitos de imagem à sociedade Rodinn Company INC, com sede no Panamá. Nesse mesmo dia, os direitos passaram para a Multisports & Image Management Limited (MMI) na Irlanda.

Os rendimentos provenientes dos direitos de imagem referentes aos anos de 2012, 2013 e 2014 não foram comunicados ao Fisco espanhol, o que levou a uma fuga de impostos no valor de 1,5 milhões de euros, adianta o El Confidencial.

Em 2015, Coentrão entregou uma declaração de IRS de substituição ao Fisco português relativo aos rendimentos de 2011.

Mascherano
O futebolista do Barcelona fez um acordo com o Fisco espanhol, após reconhecer que escondeu 1,5 milhões de euros em direitos de imagem numa sociedade na Madeira.
Mais sobre
Newsletter
topo