Guerra aberta na realeza: Meghan acusada de bullying diz estar a ser alvo de retaliação do palácio

Duquesa de Sussex foi acusada de bullying pelos seus antigos funcionários.
Meghan Markle
Meghan Markle
Meghan Markle
Príncipe Harry e Meghan Markle
Príncipe Harry e Meghan Markle
Elisabeth II e Meghan Markle
Meghan Markle e Harry
Harry e Meghan Markle
Meghan Markle
Meghan Markle
Meghan Markle
Príncipe Harry e Meghan Markle
Príncipe Harry e Meghan Markle
Elisabeth II e Meghan Markle
Meghan Markle e Harry
Harry e Meghan Markle
03 mar 2021 • 12:40

Dias antes de ceder uma entrevista a Oprah Winfrey, na companhia do marido, o Príncipe Harry, onde revelam detalhes inéditos sobre o afastamento da família real, Meghan Markle está a ser acusada de bullying e "crueldade emocional" pelos seus antigos funcionários no palácio de Kensington quando ainda vivia no Reino Unido. Confrontada com as acusações, a Duquesa de Sussex diz estar a ser alvo de retaliação do Palácio de Buckingham.

De acordo com o jornal 'The Times UK', dois membros séniores do palácio foram supostamente forçados a deixar os seus empregos. Um terceiro ex-assessor disse ainda que foi pessoalmente "humilhado" pela Duquesa de Sussex. Já outro ex-funcionário disse ao jornal que a situação se parecia "mais com crueldade emocional e manipulação, o que eu também poderia ser chamado de bullying". 

As denúncias foram feitas em outubro de 2018 pelo secretário de comunicação do casal, Jason Knauf. Segundo o mesmo, a ex-atriz "expulsou dois assistentes pessoais da sua casa e estava a corromper a confiança de um terceiro membro da sua equipa".

O jornal disse ainda que Knauf, que agora dirige a fundação de caridade dos Duques de Sussex, aparentemente agiu para que o Palácio de Buckingham protegesse a equipa que estava sobre uma pressão insuportável de Meghan. Além disso, revela que Harry lhe "implorou" para que ele não prosseguisse com as denúncias.

Perante as acusações, Meghan Markle disse que está a ser vítima de uma "campanha de difamação calculada" pela Casa Real com base em desinformação enganosa e prejudicial. Um dos porta-vozes do casal emitiu ainda um comunicado, onde revela que a Duquesa "está triste com este último ataque à sua pessoa, particularmente como alguém que foi alvo de bullying e está profundamente comprometida em apoiar aqueles que experienciaram qualquer tipo de dor e trauma. Ela está determinada a continuar o seu trabalho construindo compaixão em todo o mundo e continuará a esforçar-se para dar o exemplo de fazer o que é certo e fazer o que é bom".

Recorde-se que a polémica entrevista dos Duques de Sussex a Oprah irá para o ar já no próximo domingo na CBS. No entanto, já foram revelados alguns excertos. Num deles, Harry dá a entender que temia que a mulher tivesse um destino semelhante ao da sua mãe, a Princesa Diana"O meu maior medo era que a história se repetisse", disse referindo-se à mãe, que morreu aos 36 anos num acidente de automóvel em Paris, enquanto estava a ser perseguida por paparazzi.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo