Harry e Meghan despedem 15 funcionários e geram revolta no Palácio

Casal já disse que vai fechar o seu gabinete no Palácio e que não pretende regressar ao Reino Unido.
Harry e Meghan
harry e meghan
Harry e Meghan Markle
Harry e Meghan
harry e meghan
Harry e Meghan Markle
14 fev 2020 • 11:07
Se dúvidas houvesse de que a decisão de Harry e Meghan Markle deixarem o Reino Unido é definitiva, uma nova atitude por parte do casal veio comprovar que os duques de Sussex estão de pedra e cal nos Estados Unidos e não pretendem regressar a Inglaterra.

De acordo com o jornal 'Daily Mail', o príncipe e a mulher acabam de despedir 15 dos seus mais leais funcionários do Palácio, o que está a provocar uma onda de revolta.

"Alguns vão continuar a trabalhar com a Rainha, mas a veradade é que a maioria está a negociar a sua saída. São pessoas que estão há anos com Harry e a mágoa é muito grande", diz uma fonte, acrescentando que os trabalhadores estão destroçados. "Sempre demonstraram um grande sentido de lealdade a Harry. E agora tudo terminou assim".

Com os despedimentos, o casal fecha definitivamente as portas do seu gabinete no Palácio, afastando-se cada vez mais dos compromissos reais.

Mas enquanto Meghan Markle se mostra já completamente adaptada à vida no Canadá, fontes dizem que Harry está infeliz naquele país.

Segundo várias fontes, o príncipe não consegue lidar com o facto de ter deixado o seu país de costas voltadas com vários membros da família real, nomeadamente o irmão William. Também o filho mais velho da princesa Diana vive numa tristeza profunda devido à guerra com Harry e o ambiente nunca parece ter sido tão tenso no Palácio.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo