Helena Coelho refuta críticas

Manequim, de 35 anos, foi acusada de não estar em boa forma física.
Modelo, de 35 anos, protagoniza produções ousadas
Helena Coelho
Foto: Direitos Reservados
15 nov 2016 • 03:00
Marco Pereira
A guerra entre Helena Coelho, a L’Agence e a ‘Activa’ conhece um novo episódio. Acusada de falta de profissionalismo – que levou ao afastamento da agência e cancelamento da publicação de uma produção para a revista –, a modelo refuta as críticas e revela que vai "avançar com vários processos judiciais", uma vez que considera ter sido posto em causa a sua "dignidade pessoal, imagem e reputação profissional".

A modelo, de 35 anos, foi acusada de "reiteradamente incumprir com as obrigações profissionais, nomeadamente com a falta de pontualidade", e foi revelado que as imagens da produção para a ‘Activa’ tinham sido vetadas "por estar gorda". Helena conta ter informado a agência que chegaria atrasada à produção – e apresenta um email como prova – e que, no local, "foi decidido por comum acordo avançar com a sessão", diz em comunicado.

Helena afirma ainda que esteve a trabalhar durante nove horas seguidas e que a sua imagem nunca foi motivo de discórdia. "Durante a sessão, nunca me foi mencionado qualquer reparo à minha forma física ou feita outra nota a qualquer outro motivo suscetível de se constituir como impedimento ao trabalho."

Apesar de a revista negar que o seu corpo tenha colocado em causa a publicação das imagens, Helena apresenta uma carta dos advogados da agência em que se pode ler que "não se encontrava em condições físicas para vestir biquínis e fatos de banho".

Assim, a agência dirigida por Elsa Gervásio solicita o pagamento dos prejuízos: 1875,75 euros. "Todo este episódio triste e até caricato evidencia a crescente mercantilização da mulher e o desrespeito da L’Agence e da revista ‘Activa’ pela minha condição de mãe e profissional", declara.
Mais sobre
Newsletter
topo