Imperador Akihito abdica de trono no Japão

Saúde frágil fez com que título passasse para o filho, numa cerimónia histórica.
Novo imperador do Japão, Naruhito
Imperador do Japão Naruhito com a mulher
Novo imperador do Japão, Naruhito
Imperador do Japão Naruhito com a mulher
01 mai 2019 • 01:30
Rute Lourenço
Esta terça-feira, no Japão, assistiu- -se ao fim de uma era, com o imperador Akihito, de 85 anos, a abdicar do trono para o filho mais velho, o príncipe herdeiro Naruhito, de 59. Foi a primeira vez em 200 anos que um monarca japonês cedeu o trono, o que já não acontecia desde 1817, naquela que é a monarquia (reinante) mais antiga do Mundo.  

A cerimónia teve lugar no Palácio do Imperador, em Tóquio, e contou com cerca de 300 convidados, mas a festa estendeu- -se muito para lá do recinto, com milhares de pessoas a aglomerarem-se à entrada na tentativa de fazer parte deste momento histórico.

A cerimónia de passagem de testemunho durou apenas dez minutos e seguiu alguns rituais específicos, com três tesouros sagrados da monarquia japonesa a serem exibidos: um espelho, uma joia e uma espada lendária.

Na cerimónia, houve ainda espaço para um discurso emotivo do ainda imperador – só às 00h00 desta quarta-feira Naruhito sobe oficialmente ao trono, quando o Japão entrar no ano 1 da nova era imperial.

"Estes 30 anos foram uma bênção, de profundo respeito e amor pelas pessoas."

Recorde-se que foi há cerca de um mês que Akihito anunciou que iria abdicar, devido à idade e saúde cada vez mais frágil. Antes da cerimónia oficial para os convidados já tinha havido um outro encontro, simbólico, apenas com a família, em que se deu início à passagem de testemunho ao príncipe Naruhito, que sobe agora ao trono, mostrando-se honrado e comprometido com o desafio que tem em mãos.
Mais sobre
Newsletter
topo