João Pinto condenado por fraude

No âmbito da transferência do antigo jogador para o Sporting
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
10 set 2012 • 13:23

João Vieira Pinto foi esta segunda-feira condenado Tribunal Criminal de Lisboa a 18 meses de prisão, com pena suspensa, pelo crime de fraude fiscal, no âmbito da transferência para o Sporting, no Verão de 2000. O ex-jogador foi ilibado do crime de branqueamento de capitais.

O Tribunal deu como provado que todos os arguidos do processo - João Pinto, José Veiga, Luís Duque e Rui Meireles - promoveram 'um esquema' que permitiu ao antigo jogador não pagar impostos relativos ao prémio de assinatura de 4,2 milhões.

Luís Duque e Rui Meireles, dirigentes do Sporting aquando da transferência, foram considerados culpados do crime de fraude fiscal, e condenados a dois anos de prisão, com pena suspensa por quatro anos e três meses.

José Veiga, empresário do antigo futebolista à data dos factos, foi considerado culpado pelos crimes de fraude fiscal e branqueamento de capitais, e sentenciado a quatro anos e seis meses de prisão, com pena suspensa. 

Todos os arguidos vão pagar (em prestações) uma multa de 169 mil euros. João Pinto terá ainda de pagar o imposto em dívida ao Estado (mais juros), no valor de 508 mil euros.

JOÃO VIEIRA PINTO NÃO SE CONFORMA COM A PENA

O advogado de João Vieira Pinto, Castanheira Neves, abandonou a sala de audiências antes do final da leitura do acórdão. "João Vieira Pinto não se conforma com a decisão, por considerar que regularizou atempadamente a sua situação", disse mais tarde, anunciando que vai recorrer da decisão do tribunal.

FEDERAÇÃO MANTÉM CONFIANÇA EM JVP

"Como ainda não há uma decisão com trânsito em julgado, mantenho confiança absoluta em João Vieira Pinto", disse ontem ao CM o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes.

Quanto ao que poderá suceder ao actual director para o futebol da FPF caso a sentença do Tribunal Criminal de Lisboa - um ano e meio de prisão, por fraude fiscal (pena suspensa) - seja confirmada por instâncias superiores, Fernando Gomes recusou avançar com qualquer comentário.

Ontem, João Vieira Pinto (JVP), de 41 anos, esteve no treino da Selecção, em Óbidos, de preparação para o embate de hoje, diante do Azerbaijão, em Braga, mas não compareceu à habitual conferência de imprensa de Paulo Bento, ao contrário do que sucedeu nos últimos jogos. Segundo soube o CM, foi uma decisão do próprio antigo jogador do Boavista, Benfica e Sporting, entre outros clubes.

Confrontado com o facto de não ter JVP a seu lado, o seleccionador Paulo Bento afirmou: "Essa questão não me diz respeito em termos pessoais. É particular, não tenho de fazer qualquer comentário."

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo