Johnny Depp perde trabalho e vislumbra falência bancária

Considerado culpado por violência doméstica, o pesadelo do ator ainda agora começou. Ex-mulher, advogados e vida de luxo prometem arruiná-lo...
Johnny Depp
Johnny Depp, Amber Heard
Johnny Depp, Amber Heard
Johnny Depp
Johnny Depp
Johnny Depp, Amber Heard
Johnny Depp, Amber Heard
Johnny Depp
21 nov 2020 • 15:42
Sónia Dias
A derrota em tribunal no caso que o opunha à ex-mulher, Amber Heard, e o jornal ‘The Sun’, foi um duro golpe para Johnny Depp.

O Tribunal de Londres deu como provadas as agressões da estrela à atriz durante o período em que estiveram casados. Uma decisão que não só ameaça a reputação de Depp, como o deixa à beira da falência.

Segundo o ‘National Enquirer’, a disputa judicial com Amber, de 34 anos, a quem pagou cerca de 6 milhões de euros após o divórcio, está a deixar a conta bancária do ator cada vez mais magra.

"Ele tinha um orçamento de cerca de 85 milhões de euros quando tudo começou, mas os advogados estão a levar-lhe tudo", revela uma fonte próxima de Depp, de 57, acrescentando que a guerra em tribunal está longe de terminar.

Aliás, após esta derrota, os advogados da atriz pretendem levar o caso para os tribunais dos Estados Unidos.

VIDA DE EXCENTRECIDAS

Por seu lado, Depp, que se viu obrigado a abandonar a saga cinematográfica ‘Monstros Fantásticos’, já fez saber que está disposto a gastar o que for preciso para limpar o seu nome.

De acordo com o ‘The Mirror’, o ator culpa seus ex-gerentes de negócios por ter perdido 550 milhões euros e adquirido uma dívida de 85 milhões, depois de descobrir que não pagava impostos há 17 anos.

Mas Depp também é conhecido pela sua vida de luxo, ao gastar dezenas de milhões de euros em casas (tem um castelo em França e ilhas nas Bahamas), arte, vinho, carros (possui 45) e um iate.

Segundo a ação judicial apresentada pelos antigos gerentes, ele gasta uma média de 1,7 milhões por mês. Em 2003, pagou mais de 2,5 milhões para lançar as cinzas do escritor Hunter Thompson sobre Aspen, no Colorado.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo