José Cid recebe o Prémio Pedro Osório

O álbum "Menino-Prodígio" foi distinguido.
josé cid
josé cid
Foto: David Martins
24 fev 2016 • 22:03
O músico José Cid recebeu esta quarta-feira, em Lisboa, o Prémio Pedro Osório, que distingue o álbum "Menino-Prodígio".

O galardão foi entregue no auditório Frederico de Freitas, na sede da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), que o atribuiu em memória do maestro e compositor falecido em 2012.

O Prémio de Música Pedro Osório foi "atribuído ao cantor, compositor e músico José Cid, pelo disco 'Menino Prodígio', editado em 2015, e também pelo grande êxito da sua carreira em palco e em estúdio", afirmou em comunicado a SPA, no passado dia 3 de fevereiro, quando anunciou o nome do vencedor deste ano.

O galardão, criado após o falecimento de Pedro Osório, em 2012, "distingue anualmente um nome e uma obra relevantes na vida musical portuguesa", e tem o valor pecuniário de 2.000 euros.

O álbum "Menino-Prodígio" foi editado no dia 6 de abril do ano passado e, em março desse ano, antecipando a apresentação, em declarações à Lusa, José Cid, de 74 anos, fundador do Quarteto 1111, em 1967, definiu-o como "roqueiro, de combate e interventivo".

Das 13 canções, aquela de que José Cid disse gostar mais é "De mentirosos está o mundo cheio", tendo citado duas outras, que qualificou como "mais ligeiras" - "O andar de Marilyn", uma homenagem à atriz norte-americana que "enlouqueceu" a geração do músico no filme "Cataratas do Niágara" e, de "cariz autobiográfico", a que dá título ao álbum, "Menino-prodígio".

O Prémio Pedro Osório distinguiu anteriormente Pedro Abrunhosa, Rão Kyao, Jorge Palma e Janita Salomé.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo