José Reza fala sobre a morte prematura do filho aos 20 anos: "Nos primeiros tempos não dormia"

Cantor popular recordou dramas do passado.
José Reza
José Reza e o filho Gonçalo
José Reza
José Reza e o filho Gonçalo
19 mai 2021 • 10:49
José Reza marcou presença no 'Manhã CM', desta terça-feira, onde foi convidado de Ágata Rodrigues e Duarte Siopa. O cantor popular abriu o seu coração para recordar o filho Gonçalo, que morreu aos 20 anos, em 1998, vítima de um acidente de viação.

"Ontem vi um bocadinho da entrevista do Tony Carreira e, de facto, nós perdermos um filho é contranatura. O meu Gonçalo tinha 20 anos quando partiu numa situação semelhante à da Sara [Carreira]", recordou. No fatídico dia em que o jovem morreu, José Reza tinha falado com ele pouco tempo antes do acidente. "Isto aconteceu a 10 de agosto e eu ia para um espetáculo na zona da Guarda. Ele neste momento estaria a fazer 43 anos. Parece que foi ontem. Tinha acabado de falar com ele por telefone", confessou aos apresentadores. 

Como homenagem ao filho, José Reza escreveu-lhe uma canção, 'Memória de Ti'. "Tu partiste sem sequer dizer adeus, diz-me porque tu fugiste para longe dos olhos meus. Tu deixaste o meu coração a chorar. A mim não me levaste. Dava tudo para trocar. A tua viagem não tem regresso. Tudo acaba assim. Sabes bem que nunca te esqueço. Trago-te sempre dentro de mim", pode ouvir-se na canção feita em memória ao jovem.

Assim que descobriu que o filho Gonçalo tinha morrido, o cantor passou tempos difíceis, tendo-se refugiado a compor canções. "Nos primeiros tempos não dormia. Era uma tragédia. A música foi muito importante. O Tony Carreira vai sentir isso". Todas as noites, José Reza falava com o filho. "No princípio costumava falar com o Gonçalo. Ia à rua e sabia que havia de estar uma estrela no céu. Então era ali que o Gonçalo estava. Eu olhava para a estrela e falava", contou. Mas, a tragédia que assolou a família fez com que o cantor deixasse de ser crente. 

José Reza conseguiu superar a morte do filho, mas a sua mulher ainda sofre com a partida precoce do jovem. "Nós temos de fazer o luto. Estive mais de um ano parado e depois tive vontade de voltar. A minha mulher tinha uma atividade profissional e depois acabou por deixar por causa da morte do Gonçalo. Isolou-se mais. Ela nunca conseguirá recuperar a perda do Gonçalo", contou no 'Manhã CM'. 

Ao longo da sua vida, José Reza já passou por várias adversidades. Para além da morte de Gonçalo, o cantor já viu morrer o pai e o irmão. "E só conheci a minha mãe aos seis anos. Alguém deve ter pensado que eu era forte [para aguentar com tanta tragédia na sua vida]".

O seu irmão morreu há cerca de 12 anos. "O meu irmão era extremamente sério e teve uma divergência com um familiar. Ele acabou por se suicidar com fogo à porta de casa com quem tinha a questão. Deixou uma carta onde garantiu que não era vigarista, era sério", lamentou. 

No final da entrevista, o cantor confessou que não estava à espera de falar sobre as fases difícil da sua vida, mas que sentia que o filho estava presente no estúdio do 'Manhã CM'. "Parece que estou a sentir uma auréola ao meu redor. Estou confortável. Estou a imaginá-lo a ouvir esta conversa", finalizou.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo