Josh Cavallo faz revelação: "Sou futebolista e sou gay"

Jogador do Adelaide United, na Austrália, assume homossexualidade e lamenta secretismo no futebol.
Josh Cavallo tem 21 anos  e joga na  Austrália
Josh Cavallo tem 21 anos e joga na Austrália
Foto: Direitos Reservados
28 out 2021 • 01:30
Carolina Cunha
Josh Cavallo, jogador do Adelaide United, na Austrália, é o mais recente futebolista (e um dos poucos) a assumir publicamente a sua homossexualidade. Aos 21 anos, o médio revelou que manteve a sua orientação sexual em segredo durante mais de seis anos devido ao medo de ser impedido de viver o seu sonho de ser jogador profissional. "Sou futebolista e sou gay. Lutei contra a minha sexualidade durante mais de seis anos, e estou satisfeito por este assunto estar resolvido. Ao crescer, senti sempre a necessidade de esconder-me, porque tinha vergonha. Vergonha de não poder fazer o que amo e ser gay. A esconder quem eu realmente sou, para perseguir um sonho de criança", declarou através de um vídeo muito emotivo partilhado na rede social Twitter.

Com esta revelação, Cavallo espera abrir mentalidades e ajudar outros jogadores da modalidade a viverem a sua sexualidade sem medo de serem discriminados. "Quero ajudar a mudar isto, para mostrar que todos são bem-vindos no futebol, e que merecem o direito de ser quem realmente são. É surpreendente saber que não existem, de momento, jogadores gays profissionais, não só na Austrália, mas no mundo. Espero que isto mude num futuro próximo", concluiu.

Recusa assumir paternidade
O ex-jogador camaronês Samuel Eto’o, de 40 anos, continua a recusar assumir
a paternidade da jovem Erika do Rosário Neves, que garante ser sua filha. Eto’o desobedece às ordens do tribunal há mais de dois anos: nega-se a fazer um teste de ADN e a pagar uma pensão de cerca de 1500 euros mensais (a dívida já é superior a 60 mil euros).

O antigo atacante do Real Madrid e do Barcelona arrisca agora ir para a prisão.

Escapa à prisão após desobediência
O Tribunal de Madrid suspendeu ontem a execução da pena de 6 meses de prisão imposta ao francês Lucas Hernández, que joga no Bayern de Munique, por violação de uma medida restritiva devido a violência doméstica. O craque de 25 anos foi condenado por infringir a ordem judicial que o obrigava a estar afastado da companheira (com quem mantém relação). O caso remonta a 2017 e a decisão era extensível a ambos.

Assaltado por travesti
O espanhol Ander Herrera, que alinha pelo PSG, foi vítima de um assalto, em Paris, na terça-feira, por um travesti que entrou no carro que o jogador conduzia e levou um telemóvel e uma carteira com 200€.
Mais sobre
Newsletter
topo