Juan Carlos prepara mudança para Cascais

As ligações de Marcelo Rebelo de Sousa, Lili Caneças e João Brito e cunha ao rei emérito de Espanha e o seu envolvimento na ‘Operação Cascais’.
Juan Carlos
Juan Carlos e Sofia
Juan Carlos vai ser investigado pelo Supremo Tribunal
Juan Carlos e Sofia de Espanha
Juan Carlos
Juan Carlos
Juan Carlos e Sofia
Juan Carlos vai ser investigado pelo Supremo Tribunal
Juan Carlos e Sofia de Espanha
Juan Carlos
15 ago 2020 • 18:02
Sónia Dias
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a socialite Lili Caneças e o empresário João Manuel Brito e Cunha são, segundo o jornal ‘El Mundo’, os amigos que estão a preparar a vinda de Juan Carlos para Portugal, já a seguir ao verão, naquela que apelida de ‘Operação Cascais’.

De acordo com o diário espanhol, é no nosso país que Juanito, como era conhecido no Estoril, onde passou a infância, se sente em casa.

"Espanha é a minha pátria, Portugal o meu País", terá dito o rei emérito espanhol, de 82 anos, em diversas ocasiões, demonstrando como o País ocupa um lugar especial no seu coração.

O antigo monarca veio viver para a Villa Giralda, no Monte Estoril, em 1946, com os pais exilados e os três irmãos, Pilar, Margarida e Afonso. Foi aqui que, em 1956, este perdeu a vida, aos 14 anos, vítima de um disparo acidental.

Foi ainda nesta casa, que já não pertence à família real, que Juan Carlos escreveu a sua última carta à prometida Sofia e de onde saiu para casar com ela, na Grécia, em 1962.

‘Operação cascais’
De acordo com o ‘El Mundo’, Marcelo Rebelo de Sousa é uma das figuras-chave na ‘Operação Cascais’, e recorda que este esteve reunido com o atual rei de Espanha, Felipe VI, durante uma "visita-relâmpago e sem comitiva" a Madrid, no passado dia 21 de julho. Rumores que o Chefe de Estado classifica como "um disparate".

Confrontado com a notícia do jornal espanhol, o Presidente da República afirma mesmo que "qualquer pessoa minimamente sensata e inteligente" perceberia que não poderia intervir num assunto que "suscitaria problemas com Filipe VI e a soberania de Espanha".

A segunda figura nesta teia de apoio ao rei emérito é uma velha amiga: Lili Caneças. A socialite, de 76 anos, nasceu na Guarda mas vive em Cascais desde a adolescência. Nessa altura, a vila acolhia vários membros da aristocracia europeia exilados.

Com pouco mais de 20 anos, casou com o milionário Álvaro Caneças, que lhe proporcionou uma vida de luxo e que lhe permitiu viajar por todo o Mundo, assim como frequentar festas em que conheceu inúmeras personalidades, muitas delas pertencentes à realeza espanhola.

Terá sido uma destas que, segundo apurou a ‘Vidas’, pediu a Lili Caneças para averiguar se o município estaria recetivo à vinda do rei emérito. Contactada, a socialite não quis comentar o assunto. Já Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais, disse que "este é um tema que não diz respeito à autarquia."

Por outro lado, assegura que Juan Carlos é bem-vindo. "Ele tem uma grande ligação a Cascais, onde viveu largos anos e mantém muitos amigos. Por isso, se decidir vir viver para cá vamos recebê-lo com todo o respeito e consideração", adiantou.

Resta João Manuel Brito e Cunha. Nascido em Cascais em 1938, no mesmo ano que Juan Carlos, é sobrinho do 3.º Visconde de Pereira Machado.

O empresário sempre fez parte do grupo de amigos do rei emérito, até porque os pais de ambos também eram muito chegados. Os filhos de ambas as famílias, às quais se junta os Espírito Santo, cresceram juntos entre o Clube Náutico (do qual Juan Carlos é sócio desde 1979), as praias de Cascais, a geladaria Santini e a piscina do Hotel Palácio.
retiro em Abu Dhabi.

Segundo o jornal ‘ABC’, o rei emérito abandonou Espanha no passado dia 3, rumo a Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, ficando instalado no exclusivo Emirates Palace, um hotel de sete estrelas que pertence ao governo local e onde uma noite custa cer
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo