Juíza quer filhos de Bárbara e Carrilho vigiados

Bárbara falta a audiência por motivos de saúde. Dinis e Carlota vão ser acompanhados por Comissão de Menores.
Bárbara Guimarães, de 43 anos
Bárbara Guimarães, Manuel Maria Carrilho, SIC, Dinis, Carlota, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, Joana Ferrer
Foto: Duarte Roriz
10 set 2016 • 01:45
Rute Lourenço
Após as férias judiciais, Bárbara Guimarães e Manuel Maria Carrilho tinham, esta sexta-feira, encontro marcado na Justiça, no caso em que a apresentadora acusa o ex-marido de violência doméstica, mas por motivos de saúde a estrela da SIC não compareceu. "Está com cólicas e não pôde marcar presença", justificou o advogado de Bárbara.

Apesar de a audiência ter sido adiada, a juíza aproveitou a presença de Carrilho para apelar a que os filhos, Dinis e Carlota, de 12 e cinco anos, sejam acompanhados pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens. Joana Ferrer acredita que, devido à exposição mediática do caso, as crianças necessitam de receber um maior apoio e estar vigiadas por profissionais.

De recordar que, neste momento, o filho mais velho do ex-casal, Dinis, se encontra sob custódia do pai, depois de ter fugido de casa da mãe em março deste ano, enquanto Carlota está à responsabilidade de Bárbara Guimarães. Desde essa altura, o ex-ministro da Cultura deixou de pagar a pensão de alimentos à ex-mulher, já que ambos dividem as despesas dos filhos.

A próxima audiência do caso de Bárbara Guimarães e Manuel Maria Carrilho está marcada para o próximo dia 16 de setembro.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo