Julio Iglesias obrigado a fazer teste de ADN

O cantor será sujeito a exames para confirmar a paternidade de Javier Sánchez-Santos. O processo arrasta-se desde 1992.
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
importa
23 mai 2019 • 13:39
Julio Iglésias será sujeito a exames de ADN após uma ordem interposta pelo Tribunal de Valência. Os exames de paternidade a que será sujeito visam ao esclarecimento da relação parental com Javier Sánchez, hoje com 42 anos, que afirma ser filho do artista.

O cantor romântico já se recusou a fazer os exames de paternidade, motivo pelo qual o processo se arrasta há largos anos. 

No caso de o juiz considerar que o processo deve ser continuado, a defesa de Julio Iglesias solicitará a suspensão do julgamento para a prática de testes de ADN no âmbito do processo, ou seja, com todas as garantias judiciais.

A luta em tribunal de 
Javier Sánchez começou em 1992, quando, numa conferência de imprensa, a portuguesa Maria Edite Santos contou que o filho, na altura com 16 anos, foi concebido no dia 19 de julho de 1975, em Sant Feliú de Guíxols (Girona), quando esteve com o músico espanhol, que já era casado. Maria Edite tinha apenas 20 anos e o 'affair' extraconjugal terá durado 10 dias.

Quando aconteceu esta relação, em 1975, Julio Iglesias estava casado com Isabel Preysler, motivo pelo qual recusou fazer os testes de ADN e terá recorrido ao tribunal para anular a sentença.

A ser confirmado pela justiça, Javier Sánchez será o 9.º filho de Julio Iglesias. O cantor tem uma fortuna avaliada em 700 milhões de euros. 

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo