Linda Evangelista exige 42 milhões de euros a empresa que a deixou "desfigurada"

Antiga Top model está desaparecida há vários anos devido a um procedimento estético que lhe mudou a vida.
Linda Evangelista
Linda Evangelista
Linda Evangelista
Linda Evangelista
Linda Evangelista
Linda Evangelista
24 set 2021 • 12:03
Desaparecida há vários anos do meio mediático, Linda Evangelista, a antiga top model que fez furor nas décadas de 80 e 90, quebrou o silêncio e explicou que há cinco anos se submeteu a um tratamento estético que a deixou "brutalmente desfigurada" e a tem obrigado a viver em reclusa.

"Aos meus seguidores que refletem sobre o porquê de não estar a trabalhar enquanto as minhas colegas de profissão continuam a crescer, 
a razão deve-se ao facto de ter sido brutalmente desfigurada pelo procedimento da Zeltiq, CoolSculpting, que fez o oposto do que tinha prometido", começou por contar nas redes sociais a canadiana de 56 anos.

"Aumentou, não diminuiu, as minhas células de gordura e deixou-me permanentemente deformada, mesmo depois de ter passado por duas cirurgias, dolorosas, de correção. Fiquei, como tem descrito a imprensa, 'irreconhecível'. 
Neste processo tornei-me uma prisioneira", partilhou

"Estou tão cansada de viver desta maneira. Gostaria de sair da minha porta de cabeça levantada, apesar de já não me sentir eu própria", completa.

Pelos danos causados, a antiga modelo exige cerca de 42 milhões de euros. O processo foi entregue no tribunal federal de Nova Iorque. A Zeltiq é acusada de negligência e publicidade enganosa.

Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo